Agricultura e Pescas Seca leva à pior campanha de cereais dos últimos 100 anos

Seca leva à pior campanha de cereais dos últimos 100 anos

O mês de Janeiro continuou a ser seco, o que levou a problemas na campanha agrícola. A produção da azeitona é das poucas que se destaca pela positiva.
Seca leva à pior campanha de cereais dos últimos 100 anos
Negócios 20 de fevereiro de 2018 às 11:37
"O mês de Janeiro caracterizou-se, em termos meteorológicos, como quente e seco", destaca o Instituto Nacional de Estatística (INE). Este contexto está a provocar problemas na campanha agrícola. 

As previsões publicadas esta terça-feira, 20 de Fevereiro, revelam que a campanha de cereais de pragana (grão) será "a pior dos últimos 100 anos", registando-se "uma diminuição generalizada das áreas destas culturas face à campanha anterior, que se estima de 5% no centeio e na aveia, de 10% no trigo mole, no triticale e na cevada e de 15% no trigo duro", adianta a mesma fonte.

A área instalada nos cereais de outono/inverno deverá descer pelo quinto ano consecutivo, "prevendo-se que nesta campanha se atinja um mínimo histórico de 121 mil hectares, a menor área dos últimos cem anos (desde que existem registos sistemáticos)".

Os dados agora publicados revelam ainda que, a pouca precipitação leva a que se mantenham "dificuldade de abeberamento dos efectivos animais", estando agora a ser equacionadas "opções de realização de culturas alternativas, com menores necessidades hídricas."

"O valor médio da temperatura média do ar (9,0ºC) foi superior à normal em 0,2ºC e a quantidade de precipitação foi cerca de 65% da normal, concentrada na primeira quinzena, sendo o décimo mês consecutivo com valores de precipitação inferiores à normal climatológica (média 1971-2000)", destaca o INE.

Pela positiva, destaque para a campanha oleíca, prevendo-se que a produção de azeitona aumente 25% face à campanha anterior "e 11% acima da média do último quinquénio".



Saber mais e Alertas
pub