Energia Sector da electricidade é o que tem maior número de reclamações dos consumidores

Sector da electricidade é o que tem maior número de reclamações dos consumidores

A facturação foi a razão pela qual os consumidores de electricidade e de gás natural apresentaram mais reclamações, segundo os dados do regulador ERSE.
Sector da electricidade é o que tem maior número de reclamações dos consumidores
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 21 de fevereiro de 2018 às 20:18
Os consumidores de electricidade são os que mais reclamam pelo serviço prestado pelas empresas energéticas. Em 2017 a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) recebeu um total de 24.855 reclamações e pedido de informação, com o sector da electricidade a receber o maior número de queixas.

Todavia, este valor foi inferior ao de 2016 com um total de 25.949 reclamações, segundo os dados divulgados pela ERSE esta quarta-feira, 21 de Fevereiro.

Por sector, as reclamações na electricidade atingiram 62% do total, seguida pelo fornecimento dual (luz e gás) com 19%. A fechar o pódio estão as reclamações de gás natural (10%), seguidas pelos combustíveis e gás engarrafado (5%). Este resulltado acaba por ser natural, na medida em que os clientes de electricidade são em número bastante elevado (cerca de vezes mais) do que os de gás natural.

Mas de que se queixam os consumidores de electricidade? A facturação é o tema que mais preocupa estes clientes com 5.240 reclamações em 2017. Seguem-se as reclamações por contrato de fornecimento (1.909) e interrupções de fornecimento (1.432).

No gás natural, a maioria das reclamações também aconteceu devido à facturação (833), seguida da interrupção de fornecimento (441) e do contrato de fornecimento (380).

No fornecimento dual, também a facturação é o tema que mais preocupa os consumidores (2.589 reclamações), seguido do contrato de fornecimento (784) e da interrupção de fornecimento (264).

A ERSE destaca que o universo dos consumidores de electricidade em Portugal (6 milhões) é muito superior ao de gás natural (1,5 milhões de consumidores).

No mais recente relatório de qualidade do sector eléctrico, relativo a 2016, os dados da ERSE demonstraram que a Iberdrola é a empresa que mais tempo demora a ligar a electricidade após fechar contrato com um cliente. A comercializadora demora em média 19 dias úteis, quase quatro semanas, a dar luz aos seus novos clientes, registando de longe a pior prestação das 20 empresas comercializadoras.

A segunda empresa com a pior prestação é a EDP Serviço Universal, a empresa do grupo para o mercado regulado, que demora em média 10 dias úteis, duas semanas, para fazer a ligação eléctrica. A fechar o pódio das piores prestações surge a Gas Natural Servicios, que demorou em média 9 dias úteis para fazer a ligação.

Seguem-se a Audax (7 dias úteis), Galp Power (6 dias), EDP Comercial (5 dias), Lógica Energy, Rolear Viva e Elergone (todas com 4 dias), A Celer (3 dias).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub