Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Seguradora Fidelidade começa a operar no Chile

A Fidelidade, seguradora portuguesa, reforçou a sua presença na América do Sul através da entrada no Chile. Em janeiro deste ano, a empresa já tinha anunciado a compra da peruana La Positiva.

Miguel Baltazar
Negócios jng@negocios.pt 06 de Dezembro de 2019 às 17:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A seguradora Fidelidade reforçou a sua estratégia de expansão internacional através da entrada no mercado chileno, anunciou a empresa, em comunicado. 

"A entrada da Fidelidade em mais um país Latino-Americano consolida a estratégia de internacionalização da Companhia, que tem procurando expandir a sua atuação junto de mercados emergentes e com potencial de crescimento no setor segurador", disse Jorge Magalhães Correia, Presidente do Grupo Fidelidade.

Acrescentou que "a estratégia da Fid Chile vai incidir, num primeiro momento, nas cidades chilenas Santiago, Viña del Mar, La Serena e Valdivia, disponibilizando uma oferta abrangente e personalizada com enfoque nas áreas de Proteção Automóvel e Proteção Casa (incluindo Incêndio e Terramoto)". Para já, a operação no Chile 60 pessoas empregadas. 

Com a entrada no mercado chileno, a Fidelidade adiantou que vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de "bancassurance". 

No comunicado, a Fidelidade disse que o "mercado chileno de seguros tem uma dimensão similar ao mercado português, sendo que anualmente são emitidos cerca de 13 mil milhões de dólares em prémios".

Em janeiro deste ano, a Fidelidade estreou-se na América Latina, através da compra da La Positiva no Peru, que está noutros países, como a Bolívia. O negócio envolveu 90 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais Fidelidade Fid economia negócios e finanças economia (geral) minérios e metais expansão internacional
Outras Notícias