Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Semapa regista lucros de 90,6 milhões de euros

Os resultados líquidos da empresa subiram em 73,4% nos primeiros nove meses do ano devido à melhoria do EBITDA, e ao aumento do volume de negócios e controlo apertado de custos.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 28 de Outubro de 2010 às 17:38
  • Partilhar artigo
  • ...
Os resultados líquidos da empresa subiram em 73,4% nos primeiros nove meses do ano devido à melhoria do EBITDA, e ao aumento do volume de negócios e controlo apertado de custos.

Entre Janeiro e Setembro deste ano, a Semapa registou um lucro de 90,6 milhões de euros, um valor que representa um aumento de 73,4% face ao período homólogo.

A empresa explica, em comunicado, que esta evolução deve-se à "melhoria do EBITDA em cerca de 126,4 milhões de euros, ao efeito combinado do aumento do volume de negócios e controlo apertado de custos".

Nos primeiros nove meses do ano, o volume de negócios subiu em 17,5% para 1.234,5 milhões de euros. No segmento de pasta e papel, o volume de negócios do grupo Portucel registou um crescimento de 24,5% para um total de 1.003,7 milhões de euros.

Este volume de negócios resulta “essencialmente de um maior volume de papel vendido, sustentado pela produção da nova fábrica de papel e do aumento de produção e venda de energia”.

Na área dos cimentos, o volume de negócios do grupo Secil caíram em 7% para os 408,3 milhões de euros, “fundamentalmente devido à menor performance das unidades de negócio situadas em Portugal e em Angola”.

“A actividade de construção e procura de cimento continuam em baixa em Portugal essencialmente devido à crise acentuada em que permanece o sector da construção residencial”, refere o comunicado da Semapa.

O EBITDA total do grupo registou uma subida de 60% para 335 milhões de euros.

O EBITDA do grupo Portucel subiu 87,3% para os 288,7 milhões de euros. A empresa destaca a subida de “cerca de 26% no valor de vendas de papel, a evolução favorável de alguns custos de produção, nomeadamente os custos com os produtos químicos, assim como os custos com manutenção e logística”.

Por outro lado, refere a empresa, “verificou-se um aumento nos custos com o pessoal, o qual resulta essencialmente das admissões feitas para a nova fábrica de papel, assim como da rectificação das estimativas da remuneração variável relativa a 2010”.

Na área dos cimentos, o grupo Secil registou um EBITDA de 100,7 milhões de euros, um valor que representa uma queda de 14% face ao período homólogo.

"Esta diminuição resultou essencialmente da menor performance das unidades de negócio situadas em Portugal e em Angola que apresentaram uma diminuição do EBITDA de 13,2% e 88,5%", refere o comunicado da Semapa.

"Em Portugal, manteve-se um controlo muito apertado dos custos de produção, de distribuição e de estrutura. Na Tunísia, no que respeita à actividade cimenteira, o crescimento do EBITDA em 6% deveu-se ao aumento do volume de vendas, dos preços unitários de venda e, também, à performance fabril que beneficiou da redução dos custos com a energia térmica derivada da baixa do preço do coque de petróleo", acrescenta a Semapa.

Ver comentários
Saber mais Semapa lucros
Outras Notícias