Empresas Soares da Costa suspeita de fraude na construção de hotel fantasma

Soares da Costa suspeita de fraude na construção de hotel fantasma

A construtora terá emitido faturas de obras que não realizou, ajudando os promotores de um hotel que nunca foi concluído a receber 1,2 milhões de euros em subsídios do Turismo de Portugal.
Soares da Costa suspeita de fraude na construção de hotel fantasma
Lusa
Negócios 24 de janeiro de 2020 às 09:37
A Soares da Costa é suspeita de ter cometido fraude para a obtenção de subsídios do Estado e branqueamento de capitais. A notícia é avançada esta sexta-feira, 24 de janeiro, pelo Jornal de Notícias.

Em causa está um processo relativo à construção de um hotel de cinco estrelas na Praia da Tocha, concelho de Cantanhede. O empreendimento nunca foi concluído e o terreno voltou à posse municipal, mas, até agora, a parte do edifício que chegou a ser construída ainda não foi demolida. Os moradores aguardam por isso há vários anos.

Segundo conclui o Ministério Público, a Soares da Costa emitiu faturas e recibos sobre obras que não realizou e serviços que não prestou, ajudando os promotores do hotel a receberem 1,2 milhões de euros do Turismo de Portugal.

Os arguidos, entre os quais a Soares da Costa e dois antigos responsáveis de topo da construtora, terão agora de devolver este ganho ilícito ao Estado, acrescido de juros de mais de 150 mil euros.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI