Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Soares Franco, Ribeiro Teles e Carlos Freitas na Sporting SAD

A Assembleia Geral de accionistas da Sporting - Sociedade Desportiva de Futebol (SAD) aprovou hoje a cooptação do líder «leonino», Filipe Soares Franco, para a presidência do conselho de administração da empresa, os restantes membros e a alteração dos est

Negócios com Lusa 11 de Julho de 2006 às 21:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Assembleia Geral de accionistas da Sporting - Sociedade Desportiva de Futebol (SAD) aprovou hoje a cooptação do líder «leonino», Filipe Soares Franco, para a presidência do conselho de administração da empresa, os restantes membros e a alteração dos estatutos.

«Foi uma Assembleia Geral tranquila. Procedeu-se à adaptação dos estatutos da SAD às novas disposições do código das sociedades comerciais, que entrou em vigor em 30 de Junho e confirmaram- se os nomes para o conselho de administração», disse Carlos Barbosa da Cruz, vogal do conselho directivo do Sporting, após uma reunião que durou apenas 30 minutos, no auditório do Estádio José Alvalade, Lisboa.

Além de Soares Franco, a SAD volta a contar com Miguel Ribeiro Teles, vice- presidente do clube e um dos «rostos» do Sporting campeão português de futebol em 2000 e 2002.

Carlos Freitas, regressado ao clube como director-desportivo pela mão de Soares Franco, após a demissão do anterior presidente, Dias da Cunha, ficou com assento na administração da SAD, como vogal, tal como o director da Academia de Alcochete, Pedro Mil- Homens, e a responsável do departamento jurídico do clube, Rita Figueira.

De saída do conselho de administração da empresa estão Rogério de Brito, que será o representante do Sporting junto da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), e o demissionário Rui Meireles.

Tal como Barbosa da Cruz, que estimou que a «eleição por quatro anos, se não foi por unanimidade, andou lá muito perto», também o antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube, Miguel Galvão Telles, descreveu um cenário de «quase unanimidade».

Outras Notícias