Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sofip detém 33,29% do capital e direitos de voto da Somague

A Sofip passou a deter 33,29% do capital social e dos direitos de voto da Somague, depois do aumento de capital de Junho de 2002, na sequência do exercício de warrants emitidos pela Somague, segundo informou a empresa em comunicado.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 09 de Julho de 2002 às 10:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Sofip passou a deter 33,29% do capital social e dos direitos de voto da Somague, depois do aumento de capital de Junho de 2002, na sequência do exercício de warrants emitidos pela Somague, segundo informou a empresa em comunicado.

O referido aumento de capital de 118 milhões de euros para 130,5 milhões de euros, teve lugar a 26 de Junho de 2002, e resultou do «exercício de warrants» emitidos pela Somague.

Na altura do aumento de capital, a Somague havia anunciado que iria aumentar o seu capital, através da emissão de 2,5 milhões de novas acções, resultantes do exercício de 2,5 milhões de warrants da construtora nacional, o que lhe permitia um encaixe de 17,5 milhões de euros.

O mesmo documento adianta que, 5,14% dos 33,29% são detidos directamente no capital da Somague. Cerca de 0,0357% e 0,4789% são detidos por João Vaz Guedes, e Diogo Vaz Guedes, ambos membros do órgão de administração.

À sociedade Ficon, detida na sua totalidade pela Sofip, é imputada uma participação de 9,77%, à Fitran 5,46% e à Finobra 12,39%, estas últimas igualmente detidas na totalidade pela Sofip.

As acções da Somague [SMG] cotavam nos 6,72 euros, sem alterações de preços.

Ver comentários
Outras Notícias