Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Solverde diz que lhe foi retirado convite para debater casinos na RTP

A Solverde anunciou que lhe foi retirado o convite para um debate sobre casinos no «Prós e Contras» na RTP, à semelhança do que aconteceu a Luís Filipe Menezes, temendo que o programa se torne numa arma de «pura propaganda».

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 21 de Outubro de 2002 às 10:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Solverde, que explora três casinos em Portugal, anunciou hoje que lhe foi retirado, depois de o ter aceite, o convite para participar num debate no «Prós e Contras» na RTP, à semelhança do que aconteceu a Luís Filipe Menezes, acrescentando que teme que o programa se torne numa arma de «pura propaganda».

Quer a empresa que explora os casinos de Espinho, Vilamoura e Vidago Pedras Salgadas quer o presidente da Câmara Municipal de Gaia haviam sido inicialmente convidados para o debate no programa de hoje subordinado ao tema «Casinos na Cidade», defendendo ambos a sua oposição à construção de um casino no Parque Mayer.

Foram igualmente convidados para participar no programa o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Santana Lopes, o vice-presidente da Estoril Sol [ESTO], Assis Ferreira, e o deputado do Bloco de Esquerda Miguel Portas, para além de dois outras personalidades não identificadas, segundo a Solverde.

«Com esta decisão, a RTP mostrou não estar interessada numa discussão séria, imparcial e completa do tema em debate, sendo de recear que se prepare para transformar o programa numa manobra de pura propaganda de uma medida polémica e com fundamentos e contornos discutíveis e duvidosos», afirma a empresa em comunicado.

A polémica instalou-se quando o Governo decidiu alargar o âmbito da concessão de jogo à Estoril Sol para a exploração de um casino no centro de Lisboa, na zona do Parque Mayer.

Esta aprovação governamental consagra um regime de excepção exclusivo à Estoril Sol face à proibição da existência de casinos dentro das zonas urbanas e tem como objectivo o financiamento, por parte do Estado e da Câmara Municipal de Lisboa, da reabilitação do Parque Mayer.

Outros autarcas e exploradoras de casinos, como Menezes e a Solverde, têm vindo, desde então, a afirmar publicamente que se opõem ao negócio, reclamando direitos iguais que lhes permitam acolher e construir zonas de jogo dentro das cidades onde exercem a sua actividade.

Um estudo elaborado pela Universidade Católica para o «Público, RTP e Antena 1, e publicado hoje, revela que a maioria dos lisboetas está contra o casino no Parque Mayer.

Segundo o referido estudo, 44,2% dos lisboetas estão contra, enquanto 42,9% se encontra a favor da solução para a reconstrução da zona conhecida pelos teatros de revista.

A Solverde remeteu mais declarações sobre o assunto para uma conferência de imprensa a realizar esta semana.

Ver comentários
Outras Notícias