Empresas Sonae quer continuar a contratar e investir e está "confiante" nos próximos resultados 

Sonae quer continuar a contratar e investir e está "confiante" nos próximos resultados 

A Sonae pretende continuar a investir e a reforçar o número de colaboradores do grupo, mostrando-se também "confiante" nos resultados que vai alcançar nos próximos trimestres, disse à Lusa o administrador financeiro. 
Sonae quer continuar a contratar e investir e está "confiante" nos próximos resultados 
Lusa 16 de maio de 2019 às 00:05

"A Sonae tem vindo a aumentar o seu número de colaboradores nos últimos anos e como esperamos continuar a crescer, esperamos aumentar o número de colaboradores nos nossos negócios", afirmou administrador financeiro (CFO) da Sonae, João Dolores (na foto).

 

Segundo o CFO, a Sonae tem o objetivo de abrir mais lojas no retalho alimentar, estando já a inaugurar "a um ritmo de 15 a 20 lojas [em formato proximidade] por ano", o que implica "aumentar o emprego do grupo".

 

Nos últimos 12 meses, a Sonae criou mais de 1.200 postos de trabalho, contando, atualmente, com mais de 53 mil colaboradores distribuídos pelas empresas do grupo. 

 

No que se refere à política de investimentos, João Dolores salientou que o objetivo é continuar a apostar em "propostas de valor" para os clientes, nas diversas áreas de negócio do grupo.

 

Questionado sobre as perspetivas de resultados do grupo para o decorrer do ano, o administrador financeiro disse que estão "naturalmente confiantes para os próximos trimestres", escusando-se a avançar mais informações.

 

A Sonae totalizou 18,3 milhões de euros de lucro no primeiro trimestre, mais 6,5% do que no período homólogo, impactado pelo crescimento das vendas e pela melhoria da rentabilidade operacional, foi hoje anunciado.

 

"Com o crescimento das vendas e a melhoria da rentabilidade operacional, o resultado líquido atribuível a acionistas aumentou 6,5% para 18,3 milhões de euros", indicou, em comunicado, a dona dos supermercados Continente.

 

No primeiro trimestre, o volume de negócios da Sonae avançou 8,9% para 1.461 milhões de euros, "refletindo principalmente o crescimento na Sonae MC e a consolidação das vendas estatutárias da Sonae Sierra".

 

Por sua vez, no período em causa, o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 33,4% (34 milhões de euros) e atingiu 136 milhões de euros, "sustentado pelo crescimento do EBITDA subjacente, pelos resultados do método de equivalência patrimonial da Sonae Sierra e da ISRG e pela mais-valia da venda da Saphety pela Sonae IM".

 

Entre janeiro e março, o investimento aumentou 64% para 116 milhões de euros, destacando-se "o investimento realizado pela Sonae MC, no início do ano, na aquisição da rede de parafarmácias e cosmética espanhola Arenal".

 

Já a dívida líquida da Sonae diminuiu 99 milhões de euros em comparação com o primeiro trimestre de 2018, sendo atualmente de 1.701 milhões de euros.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI