Comércio Sonae sobe quase 4% após resultados que agradaram aos analistas

Sonae sobe quase 4% após resultados que agradaram aos analistas

Os resultados da retalhista superaram as estimativas dos analistas, que os descrevem como "sólidos". Depois da apresentação de contas, a Sonae dispara em bolsa e consegue subidas próximas dos 4%.
Ana Batalha Oliveira 18 de maio de 2018 às 09:39

Na primeira sessão após a apresentação de resultados, a Sonae já chegou a valorizar 3,84% para os 1,191 euros, colocando os títulos em máximos do mês de Março. Segue agora com uma subida de 2,09% para 1,171 euros.

Esta quarta-feira, já após o fecho, a Sonae revelou lucros de 20 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, que comparam com os 8 milhões do mesmo período do ano passado: uma subida de 138%. Os lucros ficam assim acima das expectativas dos analistas do BPI, que apontavam para um aumento de 77% do resultado líquido.

No comentário após a publicação dos resultados, os analistas deste banco de investimento descrevem-nos como "sólidos". Para os analistas, a evolução nas áreas principais de actividade dá "boas indicações" acerca da posição da Sonae.

Notam ainda uma inversão na evolução das margens, que eram até agora um dos pontos mais negativos da perspectiva do banco de investimento. A "evolução positiva" das margens de EBITDA também é digna de nota da parte do CaixaBI. Estas aumentaram em todos os segmentos, com variações entre os 9 e os 89 pontos base.

Por seu turno, o CaixaBI assinala "o crescimento sólido de receitas", destacando o sector alimentar apesar do impulso do "feito Páscoa" – dado que, no ano anterior, esta época festiva só teve lugar no segundo trimestre. No segmento alimentar, a empresa registou um crescimento de 10% do volume de negócios, para 940 milhões de euros. No universo de lojas comparável, o crescimento foi de 5,3%. 

"Vemos a Sonae como um investimento fundamentalmente atractivo e o potencial IPO [dispersão de capital em bolsa] da área de retalho pode decretar valorizações interessantes", comentam os analistas do BPI. Em relação a um possível IPO, os analistas do CaixaBI limitam-se a observar que "a empresa informou que ainda não foi tomada qualquer decisão formal".




pub