Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae Sierra deixa metade dos objectos de responsabilidade corporativa por executar

A Sonae Sierra atingiu no ano passado 51% dos objectivos definidos no plano de responsabilidade corporativa, deixando assim praticamente metade das metas por executar, revela um relatório hoje divulgado pela empresa.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 07 de Maio de 2007 às 16:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Sonae Sierra atingiu no ano passado 51% dos objectivos definidos no plano de responsabilidade corporativa, deixando assim praticamente metade das metas por executar, revela um relatório hoje divulgado pela empresa.

A terceira edição do relatório de responsabilidade corporativa mostra que das 45 metas estabelecidas para 2006 a Sonae Sierra concretizou a 100% um conjunto de 23. Das 22 que não foram executadas na totalidade houve diferentes níveis de progresso: seis objectivos não tiveram qualquer avanço, cinco foram realizados em até 25%, outros cinco tiveram uma concretização entre 26% e 50%, três com 51% a 75% de execução e outros tantos com 76% a 99% de realização.

Embora os dados indiquem que cerca de metade das metas propostas pela Sonae Sierra tenham ficado por atingir, o presidente da empresa, Álvaro Portela, não considera este desempenho preocupante, salientando que os objectivos definidos para 2006 eram bastante ambiciosos. "É uma situação que temos que aceitar como normal. Fazer acima dos objectivos é extraordinariamente difícil", afirmou Álvaro Portela, na apresentação do relatório de responsabilidade corporativa.

Os responsáveis da Sonae Sierra indicam que os objectivos não atingidos a 100% em 2006 não significam que não tenha havido progressos. Alguns dos pontos que a empresa cumpriu a 100% foram a obtenção da certificação ISO 14001 para oito dos seus centros comerciais em operação, o desenvolvimento de um plano de gestão das emissões de carbono a longo prazo para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa da Sonae Sierra, instalar equipamentos em três centros comerciais em Portugal para medir os consumos de energia e aumentar a proporção de resíduos reciclados (conseguida a 140% em Portugal, a 100% em Espanha e a 150% no Brasil).

Pela negativa, onde a concretização foi de 0% estão pontos como a igualdade de oportunidades e a segurança e saúde. No primeiro caso a empresa falhou no objectivo de "introduzir uma política formal sobre diversidade e igualdade de oportunidades, apoiada pela administração e disponível para o exterior", sendo que a actualização do objectivo para 2007 passa por "rever a estratégia de recrutamento utilizada pela Sonae Sierra, com vista a recrutar pessoas com deficiência.

Por outro lado, na segurança e saúde, capítulo em que a Sonae Sierra pretendia ter zero acidentes graves nos seus centros comerciais e zero dias de baixa por acidente de trabalho entre os seus colaboradores directos, o cumprimento foi nulo. Embora a meta seja ambiciosa e difícil de cumprir, a empresa mantém esse objectivo para este ano. Neste ponto, a Sonae Sierra está a desenvolver um programa, o Personae, para promover a segurança e saúde nos seus centros comerciais, uma iniciativa cujo orçamento total é de seis milhões de euros.

Outras Notícias