Indústria Soplast renasce das cinzas em Valongo
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Soplast renasce das cinzas em Valongo

Destruída por um incêndio em Outubro de 2016, a empresa de injecção de plásticos para automóveis “agarrou-se” a alguns clientes para não fechar portas e investiu sete milhões para iniciar uma segunda vida com 37% dos funcionários.
Soplast renasce das cinzas em Valongo
O director-geral da Soplast, Henrique Rézio, admite que “foi uma loucura” retomar a laboração industrial em menos de um ano.
Ricardo Castelo
António Larguesa 23 de novembro de 2017 às 21:30

Na madrugada de 3 de Outubro de 2016, um incêndio destruiu por completo as instalações da Soplast, que empregava 126 pessoas e facturava 11 milhões de euros anuais. Pouco mais de um ano depois do "maior azar da [sua] histó

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub