Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

S&P alerta para possível corte no “rating” na dívida da EDP

A agência de notação financeira Standard & Poor’s colocou o "rating" da dívida da Energias Portugal em observação com implicações negativas, alertando que a aquisição da Horizon Wind Energy vai penalizar o perfil financeiro da eléctrica portuguesa, já

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 27 de Março de 2007 às 16:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A agência de notação financeira Standard & Poor’s colocou o "rating" da dívida da Energias Portugal em observação com implicações negativas, alertando que a aquisição da Horizon Wind Energy vai penalizar o perfil financeiro da eléctrica portuguesa, já fraco para merecer o "rating" de "A".

Numa nota divulgada hoje, a S&P adianta que esta grande aquisição "vai ter um impacto negativo no perfil financeiro da EDP, que de alguma forma já é fraco para suportar um "rating" de ‘A’".

A EDP é das cotadas portuguesas com "rating" mais elevado, sendo que também a Brisa tem um "rating" de ‘A’ com implicações negativas.

A EDP vai gastar um máximo de 2,9 mil milhões de dólares com a aquisição da Horizon, tendo elevado o montante previsto para investir em energias renováveis em 3,5 mil milhões de euros. Este investimento, previsto até 2010, junta-se aos 7,5 mil milhões de euros do plano de investimento total.

Ainda assim, a S&P reconhece que a aquisição da Horizon vai deixar a EDP com uma boa posição no mercado em forte crescimento de energia eólica nos Estados Unidos. Acrescenta contudo que a contribuição deste negócio com "cash flow" será diminuto no curto prazo e a empresa necessitará de investimentos de 3,5 mil milhões de euros até 2010.

A suportar o "rating" de "A" está a posição "sólida" na Península Ibérica e a dimensão dos negócios regulados, enquanto a pressionar está o "moderado perfil financeiro", bem como "o aumento da concorrência no mercado eléctrico português e a incerteza na regulação em Espanha".

A EDP, numa apresentação efectuada hoje, salienta que a aquisição da Horizon deverá originar um aumento da dívida da empresa em 3,2 mil milhões de euros até 2010.

Mas a eléctrica adianta que os rácios da dívida deverão melhorar gradualmente depois da aquisição, "para níveis consistentes com o baixo perfil de risco da EDP".

A dívida líquida representa actualmente quatro vezes o EBITDA, rácio que deverá baixar para 3,5 vezes em 2010.

As acções da EDP sobem 1,46% para 4,16 euros.

Ver comentários
Outras Notícias