Banca & Finanças Stock da Cunha: Novo Banco tem 7.500 trabalhadores e é "um banco seguro para se trabalhar"

Stock da Cunha: Novo Banco tem 7.500 trabalhadores e é "um banco seguro para se trabalhar"

Eduardo Stock da Cunha garante que a prioridade é recuperar valor, não é redimensionar a estrutura do banco. "Há muito custo a extrair do Novo Banco sem entrar no capítulo de discutir se temos pessoas a mais", afirmou o presidente da instituição em entrevista à TVI.
Stock da Cunha: Novo Banco tem 7.500 trabalhadores e é "um banco seguro para se trabalhar"
Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes 03 de dezembro de 2014 às 21:45

O Novo Banco "é um banco seguro para se trabalhar", garantiu esta quarta-feira, 3 de Dezembro, Eduardo Stock da Cunha em entrevista à TVI.

 

O responsável aproveitou para "prestar homenagem a todos os trabalhadores, que têm sido incansáveis" no processo e na recuperação de depósitos e clientes. Stock da Cunha salientou a "dignidade", sublinhando que, para si, os trabalhadores do Novo Banco "são os melhores profissionais da banca em Portugal."

 

Questionado sobre se o banco está sobredimensionado, uma vez que ao contrário de outras instituições financeiras não reduziu número de balcões e de funcionários, Stock da Cunha recordou que o Novo Banco "não passou por fusões ou aquisições", pelo que não tem excedentes de pessoal ou de agências.

 

Ainda assim, "ao contrário do que se pode pensar, o Novo Banco realizou um esforço de redução de balcões antes", afirmou. A estrutura comercial do Novo Banco "é competitiva".

 

"Em Portugal temos cerca de 7.500 pessoas na actividade de banca comercial", revelou o responsável, adiantando que não há excesso de balcões, nem de pessoas.

 

No final poderá ser avaliado se é preciso adequar a oferta à actividade do banco, mas esta "não é uma prioridade."

 

"A prioridade é recuperar valor, o que já estamos a fazer. Recuperar negócio. Há muito custo a extrair do Novo Banco sem entrar no capítulo de discutir se temos pessoas a mais."

 

"A prioridade é aumentar os depósitos, servir bem as empresas" e continuar "a servir mais de 2 milhões de clientes." 




Saber mais e Alertas
pub