A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

“Subprime” leva Bear Stearns a primeiro prejuízo desde a entrada em bolsa

A Bear Stearns registou os seus primeiros prejuízos desde que está em bolsa, há 22 anos, em resultado da amortização de activos relacionada com o crédito hipotecário de alto risco, o chamado “subprime”, e de uma quebra nas receitas fixas provenientes da n

Paulo Moutinho 20 de Dezembro de 2007 às 14:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Bear Stearns registou os seus primeiros prejuízos desde que está em bolsa, há 22 anos, em resultado da amortização de activos relacionada com o crédito hipotecário de alto risco, o chamado "subprime", e de uma quebra nas receitas fixas provenientes da negociação.

Os prejuízos do quarto trimestre fiscal, os primeiros desde que a Bear Stearns está cotada (1985), ascenderam aos 854 milhões de dólares, ou 6,91 dólares por acção, nos três meses terminados a 30 de Novembro. No período homólogo, o banco tinha registado lucros de 563 milhões de dólares.

Os resultados líquidos negativos foram quase quatro vezes piores do que o esperado pelos analistas. Os especialistas consultados pela Bloomberg esperavam um prejuízo médio de 1,82 dólares por acção.

A Bears Stearns, liderada por James Cayne, revelou que foi penalizada por uma amortização de activos relacionada com o "subprime" no valor de 1,9 mil milhões de dólares, acima dos 1,2 mil milhões estimados pela instituição no mês passado. Além disso, a Bear Stearns assistiu também a uma quebra nas receitas de negociação.

A Bear Stearns é a quarta das cinco maiores casas de investimento de Wall Street a apresentar os resultados trimestrais, depois da Goldman Sachs, da Lehman Brothers e da Morgan Stanley. A Morgan anunciou ontem prejuízos de 3,56 mil milhões de dólares neste quarto trimestre.

Mais lidas
Outras Notícias