Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tâmega Madeira vai dispensar uma centena de trabalhadores

Cerca de uma centena de trabalhadores da Tâmega Madeira vão ser dispensados, disse hoje à agência Lusa fonte oficial da OPWAY, empresa que detém a maioria do capital social daquele grupo.

Lusa 20 de Março de 2012 às 17:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A mesma fonte escusou-se a revelar quando é que o despedimento dos trabalhadores das empresas do grupo Tâmega Madeira vai ocorrer, assim como as razões que levaram a OPWAY a tomar esta medida.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Actividades Metalúrgicas da Madeira, António Gouveia, afirmou que esta "situação já era previsível", pelo que não ficou admirado com a decisão da OPWAY de avançar para o despedimento colectivo.

"A empresa tem para receber muito dinheiro do Governo Regional, de obras feitas há cinco e seis anos que nunca foram pagas e que os administradores não deveriam ter deixado arrastar", declarou António Gouveia, destacando, por outro lado, o facto de o investimento em Obras Públicas "estar praticamente parado na Madeira", do qual "dependia esta empresa", assim como "outras na região".

Segundo o sindicalista, "é impossível manter os postos de trabalho sem obras".

António Gouveia admitiu, por outro lado, que a "conjuntura económica" na região, a implementar um plano de ajustamento financeiro, está a precipitar o despedimento de trabalhadores, a que acresce a situação do país, "com as empresas a terem dificuldade de recorrerem ao crédito".

Para o responsável, o caso da Tâmega Madeira é, apenas, "a ponta do icebergue", acreditando que casos como o do grupo se vão "multiplicar" no arquipélago.

"O aumento do IVA e dos combustíveis, a partir de Abril, como está no plano de ajustamento, vai afundar mais empresas e aumentar o desemprego", advertiu o dirigente.

Em Setembro do ano passado o grupo Tâmega Madeira iniciou o despedimento colectivo de 133 trabalhadores, informou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Actividades Metalúrgicas.

No dia 23 desse mês, uma centena de funcionários concentrou-se em frente à sede do Governo da Madeira, no Funchal, em protesto contra o atraso no pagamento do salário de agosto e do subsídio de férias.

Antes, a 31 de agosto, cerca de 400 trabalhadores cumpriram um dia de greve devido ao atraso no pagamento do salário de Julho e, ainda, do subsídio de férias a alguns funcionários.

António Gouveia disse que neste momento não existem salários em atraso no grupo Tâmega Madeira.
Ver comentários
Saber mais Tâmega Madeira Opway
Outras Notícias