Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tanure diz que “decisão da CMVM é para cumprir”

O regulador do mercado suspendeu os direitos de voto de três acionistas da Pharol com alegadas ligações ao empresário brasileiro Nelson Tanure. Uma decisão que não impede o BCP de vender a participação que executou a uma destas entidades.

DR
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 30 de Agosto de 2019 às 07:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Cinco meses depois de ter aberto uma investigação à titularidade de três acionistas da Pharol, a CMVM decidiu suspender os direitos de voto e de propriedade dessas entidades.

Em causa estão as alegadas ligações da High Seas, High Bridge e Blackhill ao empresário brasileiro Nelson Tanure.

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais Pharol Palha da Silva Nelson Tanure CMVM
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias