Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TAP admite voar dos Açores para os EUA num prazo de "dois, três anos"

O presidente do Conselho de Administração da TAP admitiu esta terça-feira ser "muito difícil" que a empresa opere dos Açores para os Estados Unidos da América em 2019, mas afiançou que tal deve suceder num prazo de "dois, três anos".

Lusa 25 de Setembro de 2018 às 23:33
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

"Nesta altura o que posso dizer é que será difícil, muito difícil, que seja no próximo ano", disse Miguel Frasquilho em Ponta Delgada, ao ser questionado sobre uma eventual futura operação directa da TAP entre os Açores e cidades norte-americanas.

 

Contudo, o gestor da TAP diz-se convencido de que "num prazo de dois a três anos" voar directamente da região autónoma para os Estados Unidos "possa ser possível".

 

Frasquilho falava após a administração da TAP ter sido recebida pelo presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, na véspera de um encontro dos administradores da transportadora aérea a decorrer na maior cidade do arquipélago.

 

"Temos vindo a aumentar a operação para outras zonas do país, é o caso também aqui da Região Autónoma dos Açores", disse ainda o gestor, valorizando a presença em Ponta Delgada para o encontro dos quadros superiores da transportadora aérea.

 

Já Vasco Cordeiro destacou o "desenvolvimento do sector do turismo", que torna a questão das acessibilidades aéreas "decisiva" para os Açores.

 

"Há uma fortíssima componente, cada vez mais relevante, da importância do transporte aéreo com a economia da região, com o que tem a ver com a criação de riqueza e de emprego nos Açores", disse o chefe do executivo açoriano.

 

O governante disse ainda ter a expectativa de que "se reforce" da parte da TAP a presença na região em termos de operação, "dando resposta a um aumento de procura" do arquipélago.

Ver comentários
Saber mais TAP Miguel Frasquilho em Ponta Delgada gestor da TAP Vasco Cordeiro presidente do Governo Regional dos Açores Região Autónoma dos Açores Ponta Delgada transportes aviação política
Outras Notícias