Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TAP quer um milhão de passageiros na Madeira

A TAP quer transportar um milhão de passageiros na Madeira nos próximos 12 meses, valor que compara com o 833 mil passageiros transportados em 2007, divulgou Luiz Gama Mór, na cerimónia de arranque da liberalização das ligações aéreas entre o Continente e

Filipe Paiva Cardoso filipecardoso@mediafin.pt 23 de Abril de 2008 às 12:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A TAP quer transportar um milhão de passageiros na Madeira nos próximos 12 meses, valor que compara com o 833 mil passageiros transportados em 2007.

A meta foi traçada por Luiz Gama Mór, administrador da transportadora, hoje durante a cerimónia que serviu para marcar o arranque da liberalização das ligações aéreas entre a região autónoma da Madeira e o Continente. As novas regras entram em vigor amanhã.

Gama Mór especificou que a aposta da TAP vai estar focada na promoção de "citibreaks" tanto no Continente como na região autónoma, sendo que a transportadora vai investir 250 mil euros numa campanha para marcar o início das novas regras.

Nesta campanha a TAP vai colocar 20 mil bilhetes disponíveis de, e para, a Madeira a um preço de 63,3 euros com taxas, por percurso, quando comprados no Continente, e de 70,3 euros com taxas, por percurso, se comprados da região.

Fora da promoção, as novas tarifas da TAP para a Madeira serão no mínimo de 71,3 euro com taxas por percurso, se comprados no Continente, e de 78,3 euros com taxas por percurso, se comprados na Madeira

As diferenças de preços são derivadas do facto das taxas aeroportuárias serem mais altas na Madeira.

SATA quer manter quota de 15%

Na mesma cerimónia esteve presente António Menezes, líder da SATA, que manifestou o desejo de continuar com a quota de 15% no aeroporto da Madeira mesmo com a liberalização das quotas. Esta transportadora vai lançar em Junho uma ligação entre o Funchal e Las Palmas.

Já Paulo Campos, secretário de Estado das Obras Públicas, garantiu que com as novas regras para o céu da Madeira "deverão aparecer novas companhias a operar entre o Continente e a Madeira", ainda que, salientou, dados os novos preços da SATA e da TAP "não era preciso entrar outra companhia para se ver o benefícios da liberalização".

Com as alterações, que amanhã entram em vigor, os residentes na região autónoma passam a ter direito a uma compensação fixa de 30 euros por percurso, valor que será revisto anualmente.

Outras Notícias