Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Têxtil e vestuário reserva 12,5 milhões para missões internacionais em 2017

A Selectiva Moda assegurou metade do financiamento para as empresas promoverem a etiqueta "Made in Portugal" em 72 feiras no próximo ano. Manuel Serrão anuncia a estreia no Canadá, Singapura e Coreia do Sul.

Paulo Duarte
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 05 de Maio de 2016 às 18:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As empresas portuguesas do sector têxtil e de vestuário vão investir 12,5 milhões de euros na participação em feiras internacionais do sector durante o próximo ano. Este é o valor do investimento total previsto no projecto "From Portugal" para 2017, a cargo da Associação Selectiva Moda.

 

Segundo adiantou ao Negócios o presidente da associação constituída pela ATP - Associação Têxtil e Vestuário de Portugal e pela ANIL – Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios, a candidatura envolveu mais de uma centena de empresas e prevê a participação num total de 72 certames em três continentes.

 

A dotação é "sensivelmente a mesma" garantida para as missões deste ano, que nos primeiros quatro meses do ano já envolveram 170 empresas, detalhou Manuel Serrão. Inglaterra, França, Alemanha e Estados Unidos são os locais das feiras que merecerão maior investimento no próximo ano e nas várias fileiras envolvidas: moda, têxtil, têxteis-lar, têxteis técnicos e ainda fios, tecidos, acabamento e acessórios.

 

Metade do investimento ficará a cargo das empresas, sendo que o resto do montante acaba de ser assegurado por via de fundos comunitários. Em particular através da rubrica de projectos conjuntos do ramo Internacionalização do programa Compete 2020, a Selectiva Moda vai "continuar a dar oportunidade a mais e novas empresas de mostrarem a sua qualidade no exterior e continuar a dar à etiqueta ‘Made in Portugal’ cada vez mais notoriedade".

 

Manuel Serrão detalhou ainda ao Negócios que haverá três destinos em estreia no próximo ano. Além do Canadá, onde esta indústria tem "boas referências", e de Singapura, na qual a parisiense Maison & Object organizará uma edição, o sector vai participar pela primeira vez de forma organizada numa feira profissional na Coreia do Sul, pois "tem havido interesse das empresas e é um mercado que falta explorar naquela região" asiática.

 

As exportações têxteis e de vestuário registaram em 2015 um crescimento homólogo de 5%, ascendendo aos 4.836 milhões de euros. Os dados divulgados em Fevereiro pelo INE mostraram que este foi o melhor dos últimos 12 anos nesta indústria em termos de vendas ao exterior, com o saldo da balança comercial do sector a ultrapassar os mil milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais Têxteis vestuário indústria exportação internacionalização PME feiras Selectiva Moda Manuel Serrão fundos comunitários Compete
Outras Notícias