Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tráfego postal liberalizado atinge um quarto do total

No segundo trimestre deste ano o tráfego de serviços postais explorados em concorrência atingiu os 76 milhões de objectos, que correspondem a 25,4% do total do tráfego postal.

Filipe Paiva Cardoso filipecardoso@mediafin.pt 18 de Setembro de 2006 às 12:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

No segundo trimestre deste ano o tráfego de serviços postais explorados em concorrência atingiu os 76 milhões de objectos, que correspondem a 25,4% do total do tráfego postal.

Em termos homólogos este valor representa um crescimento de 23,5%, revelou a Anacom esta manhã, mas comparando com o primeiro trimestre do ano estes valores representam uma quebra de 1,8%.

Segundo o regulador das comunicações, o forte crescimento homólogo do tráfego de serviços postais liberalizados é justificado pela redução da área reservada no tráfego postal, já que a 1 de Janeiro aconteceu uma nova fase de liberalização.

Indiferente à liberalização do mercado contínua o comportamento do Grupo CTT, que é responsável por 95% do tráfego nacional na área liberalizada e por 92% da quota do tráfego internacional de saída, valores semelhantes aos registados no primeiro trimestre do ano.

Olhando por segmentos, os CTT detêm uma quota de 47,4% do tráfego do correio expresso (mais 3,4% que no primeiro trimestre) e de 98,1% no tráfego dos serviços liberalizados não-expresso.

Concorrentes reforçam mão-de-obra em 32,6%

No final de Junho deste ano existiam 17,5 mil trabalhadores ligados à exploração dos serviços postais liberalizados, de acordo com os números recolhidos pela Anacom.

Este valor representa um crescimento de 310 trabalhadores face ao valor de final de Março, crescimento justificado pelo regulador com o "comportamento dos prestadores concorrentes do Grupo CTT, que aumentaram a sua força de trabalho em 32,6% em termos homólogos".

Outras Notícias