Empresas Tribunal considera AG de destituição de Bruno de Carvalho legítima mas sem condições de segurança

Tribunal considera AG de destituição de Bruno de Carvalho legítima mas sem condições de segurança

O tribunal reconheceu que Jaime Marta Soares é o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting e que a AG de destituição de Bruno de Carvalho agendada para 23 de Junho é legítima, mas considera não estarem reunidas as condições de segurança para a sua realização. Marta Soares pede ao conselho directivo que assegure essas condições.
Tribunal considera AG de destituição de Bruno de Carvalho legítima mas sem condições de segurança
Negócios 08 de junho de 2018 às 19:37
O Tribunal indeferiu a providência cautelar interposta pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting porque entendeu que as medidas requeridas não eram suficientes para garantir a segurança dos sócios na AG de destituição de dia 23 de Junho - a fundamentação da providência era feita com base em pressupostos de segurança.

No entanto, a AG foi considerada legítima, no sentido em que Jaime Marta Soares foi reconhecido como o legítimo presidente da MAG, refere o Record.

Assim, diz ter legitimidade Marta Soares para realizar a Assembleia Geral e solicitou ao Conselho Directivo do clube que assegure as devidas medidas de garantia de segurança-

"Tendo em conta a referida decisão e as conclusões alcançadas pelo Tribunal, reitero o pedido ao Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal para que tome todas as medidas necessárias para assegurar a realização da Assembleia Geral de dia 23 de Junho de 2018, com as medidas de segurança necessárias para que os sócios do clube possam participar e exercer os seus direitos", refere Marta Soares em comunicado.






A sua opinião27
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Pois...mas cabe ao Sr. Dr. JUÍZ ( autor do despacho..), que ORDENE ao CD (atual), que proporcione as medidas de segurança! E, se se aperceber que podem não estar reunidas as ditas condições, que 'INTIMA as autoridades LEGAIS com vista a DETER as 'personagens atuais' a exercer, (por que ganham salários e recebem prémios...), funções no SCP.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Um homem que há 2 dias acabou de ver reforçada a sua legitimação com quase 100% de votos, não se pode deixar ir por vozes ocas ou traidores. Jamais um juiz em democracia não lhe dará razão!

JCG Há 2 semanas

A única coisa que me interessa aqui realçar é a "qualidade do serviço" do nosso "sistema judicial", que alimentamos a pão de ló. Recorre-se a um tribunal para clarificar uma situação à luz da lei, num Estado de Direito, e saem 2 tipos a dizer coisas contrárias da mesma sentença judicial.

QUEM ESTÁ NA DIRECÇÃO ESTÁ LEGITIMAMENTE Há 2 semanas

Ah pois é.

Uma assembleia tem de ser PRIMEIRO convocada por um órgão estatutariamente válido - e não pelo vazio, nem pelo nada auto-demitido. E então se verá se há ou não Segurança.

Anónimo Há 2 semanas

Pois...mas cabe ao Sr. Dr. JUÍZ ( autor do despacho..), que ORDENE ao CD (atual), que proporcione as medidas de segurança! E, se se aperceber que podem não estar reunidas as ditas condições, que 'INTIMA as autoridades LEGAIS com vista a DETER as 'personagens atuais' a exercer, (por que ganham salários e recebem prémios...), funções no SCP.

ver mais comentários
pub