Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TVI diz ainda não foi convidada para integrar PTDP

A TVI, da Media Capital, ainda não foi convidada para integrar o consórcio Plataforma de Televisão Digital Portuguesa (PTDP), vencedor da concessão para operar na Televisão Digital Terrestre...

João Mata 01 de Setembro de 2001 às 12:03
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A TVI, da Media Capital, ainda não foi convidada para integrar o consórcio Plataforma de Televisão Digital Portuguesa (PTDP), vencedor da concessão para operar na Televisão Digital Terrestre (TDT), afirmou Paes do Amaral, presidente da Media Capital, reiterando que está disponível para «conversar» se existir um convite, em declarações ao «Expresso».

«O consórcio vencedor disse publicamente que nos ia convidar, mas não sei se vai ou não. Se convidar, estamos disponíveis para conversar», defendeu o responsável da Media Capital.

Paes do Amaral já havia adiantado ao Negocios.pt que a eventual entrada no consórcio vencedor da licença para operador da plataforma de TDT, «está ainda em análise», sublinhando que «não temos ainda conhecimento do projecto (PTDP)», pelo que é «prematuro» avançar com alguma decisão nessa matéria.

Miguel Martins, administrador da PTDP, garantiu, em declarações ao referido semanário, que têm existido contactos informais com a TVI, mas que ainda não existiu um convite formal porque «as condições de entrada ainda não estão definidas», reiterando que «temos interesse em que os três operadores (televisivos) integrem o consórcio».

A Media Capital, através da TVI, integrava a ONI Plataformas, consórcio liderado pela ONI, do Grupo Electricidade de Portugal (EDP) [EDP], que não assegurou a licença para operar na Televisão Digital Terrestre.

A SIC, detida pela Impresa [IPR], e a RTP, estações concorrentes da TVI, participam no consórcio PTDP com 10% no capital cada, não tendo qualquer responsabilidade nos investimentos a ser efectuados pelo consórcio, com os restantes 80% a serem controlados pela SGC, de Pereira Coutinho.

Relativamente aos investimentos ao nível de canais de televisão por cabo, Paes do Amaral disse, em declarações à mesma publicação, que «continuamos a pressionar as autoridades reguladoras e estamos a dialogar com a operadora (TV Cabo) para eles perceberem que têm de fazer qualquer coisa connosco».

O mesmo responsável afirmou que «estamos a preparar um conjunto de projectos para arrancar nos próximos 12 meses», embora os mesmos estejam dependentes das decisões da TV Cabo.

A Media Capital já contestou o acordo entre a TV Cabo, do Grupo Portugal Telecom [PLTM], e a concorrente SIC que confere a esta última o direito de preferência no lançamento de canais em língua portuguesa.

Mais lidas
Outras Notícias