Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS passa a terceira maior accionista da PT e Vasconcelos reforça para mais de 4%

A UBS informou a Portugal Telecom que passou a deter um total de 61,2 milhões de acções, o equivalente a uma participação de 5,42% no seu capital. A casa de investimento passa a ser assim a ser a terceira maior accionista da operadora no dia em que Nuno V

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A UBS informou a Portugal Telecom que passou a deter um total de 61,2 milhões de acções, o equivalente a uma participação de 5,42% no seu capital. O banco de investimento passa a ser assim a ser o quarto maior accionista da operadora, no dia em que Nuno Vasconcelos anunciou que já detém mais de 4% da empresa.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Portugal Telecom revela que foi informada pela UBS "que, em virtude da aquisição de 8.450.000 acções representativas do capital social da PT efectuada pela UBS AG , no dia 6 de Março de 2007, passou a ser imputável à UBS AG um total de 61.187.546 acções representativas de 5,42% do capital social e dos direitos de voto na PT".

A última participação conhecida da UBS era de uma posição pouco superior a 2%.

O banco de investimento passa assim a ser o terceira maior accionista da operadora de telecomunicações portuguesa, já à frente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que segundo a última informação oficial, detém 5,11% do seu capital. Os dois maiores accionistas da PT são a Telefónica (9,96%) e Banco Espírito Santo (8,08%). Em terceiro surge a Brandes Investments Partners, com 7,36%.

Quem também reforçou na PT, foi a Ongoing, de Nuno Vasconcelos, um dos rostos da oposição à OPA da Sonaecom, através da participada Insight, para 4,168%. A última divulgação por parte desta empresa era a de que tinha mais de 3% do capital da PT.

Após o reforço da Insight, que é uma "holding" de Nuno Vasconcelos, passaram a ser imputados à Ongoing 4,168% do capital social da PT. A Ongoing passou assim a ser o sexto maior accionista da empresa liderada por Henrique Granadeiro, superando assim a Telmex, que segundo informação oficial da PT detém 3,40%.

Relativamente à Portugal Telecom, a UBS reinicou a cobertura das suas acções com uma recomendação de "neutral2" e um preço-alvo de 10,20 euros. As acções da operadora [pt] reagiram em alta a esta notícia e fecharam com ganhos de 1,44% para os 9,83 euros

Ver comentários
Outras Notícias