Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UE inicia processo contra Itália por resistência a aquisições de bancos estrangeiros

As autoridades da União Europeia iniciaram formalmente o processo contra Itália com o objectivo de eliminar as barreiras a aquisições de entidades nacionais por bancos estrangeiros, como o caso do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA).

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 13 de Dezembro de 2005 às 15:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As autoridades da União Europeia iniciaram formalmente o processo contra Itália com o objectivo de eliminar as barreiras a aquisições de entidades nacionais por bancos estrangeiros, como o caso do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA).

A Comissão Europeia anunciou em comunicado que aprovou a carta formal para ser enviada ao governo italiano.

Esta é a primeira carta, das duas necessárias, que servem de aviso antes das autoridades poderem processar as entidades envolvidas.

O processo hoje iniciado deve-se a duas operações que alegadamente foram condicionadas pelas autoridades italianas. A comissária da Concorrência da Comissão Europeia, Neelie Kroes, anunciou em Maio que podia processar a Itália devido aos reguladores nacionais imporem condições injustas a ofertas estrangeiras para a aquisição de bancos italianos, como o caso do Banca Nazionale del Lavoro e a Banca Antonveneta.

A Comissão Europeia pediu ao Banco de Itália para explicar as condições impostas ao espanhol Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA) em relação à oferta de aquisição do Lavoro por 8,2 mil milhões de dólares. A União Europeia (UE) está a questionar também a resistência à oferta de 7,9 mil milhões de dólares do ABN Amro ao Antonveneta.

A administração do Banca Popolare Italiana anunciou hoje que se demitiu. O banco está a ser investigado por possíveis falhas de segurança legais quando tentou adquirir o Banco Antonveneta.

Outras Notícias