Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Unicer avança com fábrica de cerveja em Angola

A Unicer sempre vai avançar com a construção de uma fábrica de cerveja em Angola. O presidente da empresa de Leça do Balio, Ferreira de Oliveira, disse hoje na apresentação de contas, que o projecto aguarda apenas a aprovação do Conselho de Ministros de A

Isabel Cristina Costa iccosta@negocios.pt 08 de Abril de 2005 às 17:25

A Unicer sempre vai avançar com a construção de uma fábrica de cerveja em Angola. O presidente da empresa de Leça do Balio, Ferreira de Oliveira, disse hoje na apresentação de contas, que o projecto aguarda apenas a aprovação do Conselho de Ministros de Angola, o que deverá acontecer até ao Verão. Trata-se de um investimento de cerca de 160 milhões de euros.

O investimento é para ser realizado em três fases. A primeira, que corresponde a cerca de 90 milhões de euros, poderá estar concluída dentro de dois anos. A capacidade de produção inicial será de 60 milhões de litros.

Ferreira de Oliveira falou ainda de outros projectos já previstos, como o Aquanattur, que corresponde à reconversão dos parques turístico-termais de Vidago e Pedras Salgadas (45 milhões de euros), e a plataforma logística de Santarém (25 milhões de euros).

A Unicer fechou 2004 com vendas de 449,2 milhões de euros (mais 10,8%), o mesmo é dizer com um volume de 703,4 milhões de litros (mais 3,1%). O resultado líquido cresceu 25% face a 2003 ao atingir 39,4 milhões de euros (foi retirada a amortização do goodwill em 2003). Um crescimento justificado pela contínua aposta na inovação, que culminaram no lançamento de novos produtos, como a Super Bock Green, a Vidago Limão e o vinho Monte Sacro, entre outros. Além disso, as exportações também tiveram o seu contributo, com destaque para os mercado angolano e espanhol.

Sobre o Euro 2004, Ferreira de Oliveira disse que "sem esse evento teríamos melhores resultados em 2004". "Esses picos de consumo custam-nos muito dinheiro, o custo de abastecer esses clientes é superior à margem das vendas", continuou.

Nas vendas do grupo, o negócio da cerveja é responsável por 54% do valor, seguindo-se as águas (33%), os sumos e refrigerantes (11%), os vinhos (1%) e os cafés (1%). De notar que a cerveja tem vindo a perder peso, pois em 2000 era responsável por 70% das vendas totais da Unicer.

O EBITDA aumentou 8,5% para 95,7 milhões de euros. Em termos de resultados operacionais cresceram de 46,3 milhões de euros para 58,6 milhões de euros. No final do ano, o total do passivo era de 358,8 milhões de euros (menos 38,8 milhões de euros que em 2003) e o total do activo caiu de 514,1 milhões de euros registados em 2003 para 498,1 milhões em 2004. O total do capital próprio foi de 136,1 milhões de euros (113,2 milhões no ano anterior).

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio