Banca & Finanças Armando Vara: "A Caixa nunca participou na guerra do BCP"

Armando Vara: "A Caixa nunca participou na guerra do BCP"

Armando Vara recusa que tenha, enquanto administrador da CGD, financiado accionistas do BCP, para onde foi como vice-presidente após a saída do banco público.
Armando Vara: "A Caixa nunca participou na guerra do BCP"
Bruno Simão
Diogo Cavaleiro 22 de março de 2017 às 22:29

"A Caixa nunca participou na guerra do BCP". A garantia, de Armando Vara, foi dada na comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos, quando questionado sobre financiamentos concedidos a accionistas do banco privado quando estava na instituição pública.

 

Vara foi administrador da CGD entre 2005 e 2007, tendo ido depois para vice-presidente do BCP. Nos dois casos, Carlos Santos Ferreira era o presidente. O ex-político rejeitou a ideia deixada por alguns deputados de que teria financiado investidores do banco privado quando estava na Caixa.

 

"Nunca me pareceu nem alguém falou ou deu a perceber que havia uma estrutura coordenada para financiar o que quer que fosse com o objectivo de conseguir alguma coisa".

 

Nos anos que se seguiram à passagem da CGD para o BCP, veio uma crise financeira que tirou valor ao mercado accionista, com grande impacto no banco privado. Os créditos concedidos pela Caixa para a compra de acções do BCP, em que as próprias eram as garantias, ficaram com menor cobertura com a queda do valor das acções. 

 

Joe Berardo e Manuel Fino foram exemplos de personalidades que se envolveram na luta do banco privado que opôs Jardim Gonçalves a Paulo Teixeira Pinto. Compraram acções com crédito na CGD – Manuel Fino perdeu a posição na Cimpor porque era um colateral. 

 

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI