Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vasco Mello: "Acordo de 2008 com Estado foi equilibrado"

Vasco de Mello explicou no Parlamento que o alargamento do prazo da concessão em três anos foi determinada pelo CaixaBI, indicada por acordo entre o Estado e a concessionária, para saldar compensação de 270 milhões de euros.

Maria João Babo mbabo@negocios.pt 16 de Janeiro de 2013 às 19:38
  • Partilhar artigo
  • ...

Vasco de Mello disse esta terça-feira, na comissão parlamentar de inquérito às PPP, que o alargamento do prazo de concessão da Brisa em três anos, acordado na revisão do contrato com o Estado em 2008, foi decidido pelo Caixa BI, o consultor financeiro nomeado para o processo de valorização, o que seria a forma do Estado compensar a Brisa pelos montantes devidos.

 

"Essa entidade escolhida de comum acordo foi o Caixa BI, que chegou à conclusão que o valor de três anos de concessão eram 270 milhões de euros", afirmou Vasco de Mello, acrescentando que esse era "o valor que cobria não só as responsabilidades que o Estado devia à Brisa como ainda o montante de responsabilidades futuras que a Brisa assumiu para terminar com as comparticipações do Estado".

 

No âmbito desse acordo estavam incluídas as acessibilidades a plataformas logísticas, sendo que segundo Vasco de Mello no caso de Lisboa-Norte "acabou por ser concluída" enquanto "a do Poceirão está suspensa por não haver promotor dessa plataforma", não tendo neste caso havido lugar a qualquer investimento.

 

Vasco de Mello sublinhou ainda que o contrato de 2008 com o Estado "é equilibrado", assinalando, no entanto, que cabe ao Estado defender os seus interesses. No âmbito da negociação realizada então, o grupo reclamava compensações da ordem dos 305 milhões de euros, tendo o acordo sido feito por 270 milhões.

 

Disse ainda que no âmbito do acordo de 2008 "a Brisa ficou com maior risco".

 

 Sobre o relacionamento da Brisa com o Estado, Vasco de Mello definiu-o como "profissional e relativamente próximo", sublinhando que a empresa " tem sido regulamente fiscalizada".

Ver comentários
Saber mais Vasco de Mello Brisa Parlamento
Outras Notícias