Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas a retalho desaceleraram em Agosto

O índice que mede o volume de negócios no retalho cresceu 2,9% em Agosto, uma subida menos expressiva do que a registada nos dois meses anteriores. O abrandamento deve-se sobretudo à quebra na venda de produtos alimentares.

António Canossa trabalha há 27 anos na mercearia 'Girassol de Benfica'
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 30 de Setembro de 2016 às 11:43
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

O crescimento das vendas no comércio a retalho desacelerou em Agosto, tanto em termos mensais como na comparação homóloga.

 

Segundo os dados divulgados esta sexta-feira, 30 de Setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice de volume de negócios no comércio a retalho subiu 2,9% em Agosto, face ao mesmo mês do ano passado, um crescimento mais fraco do que nos dois meses anteriores (3,9% em Junho e 4,2% em Julho).

 

Este abrandamento foi determinado pelo agrupamento de produtos alimentares, que passou de uma taxa de variação de 6,8% em Julho para 3,5% em Agosto. O índice do agrupamento de produtos não-alimentares passou de uma taxa de variação homóloga de 2,3% em Julho, para 2,6% em Agosto.

Em comparação com o mês anterior, as vendas no comércio a retalho cresceram 0,2%, um avança mais tímido do que em Julho, quando as vendas subiram 1,4%.

O emprego neste sector cresceu 2,7% em Agosto face ao período homólogo, ligeiramente acima dos 2,6% registados nos dois meses anteriores.

As remunerações, por seu lado, aumentaram 5,9%, depois de terem crescido 5,3% em Julho.  

Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística bens de consumo retalho vendas comércio a retalho
Outras Notícias