Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas da Vivendi caem 17% no terceiro trimestre

As receitas da Vivendi Universal, excluindo a dos activos alienados, caíram 17% no terceiro trimestre, afectadas pela quebra do volume de vendas gerado pela unidade de música e a quebra da divisa norte-americana.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 07 de Novembro de 2003 às 12:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As receitas da Vivendi Universal, excluindo a dos activos alienados, caíram 17% no terceiro trimestre, afectadas pela quebra do volume de vendas gerado pela unidade de música e a quebra da divisa norte-americana.

As vendas da Vivendi caíram para os 5,9 mil milhões de euros, contra os 6,32 mil milhões de euros registados no mesmo período do ano passado, divulgou a empresa em comunicado.

A Vivendi Universal, divisão de música da empresa francesa de media, registou uma quebra de 17% nas vendas do período em análise, para os 1,11 mil milhões de euros.

No final do ano, a dívida da Vivendi deverá atingir os 13 mil milhões de euros, sendo que um ano mais tarde cairá para os cinco mil milhões de euros.

Ontem a Vivendi e a Bertelsmann demonstraram a sua intenção de realizar uma fusão das unidades de música, criando assim a segunda maior discográfica do mundo. A Sony Music e a BMG irão deter, cada uma, metade da «joint venture», que será denominada Sony BMG. O presidente da empresa alemã, Rolf Schmidt-Holtz, será o presidente da nova empresa.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias