Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas de automóveis em Espanha crescem 3,8% em 2003

As vendas de automóveis ligeiros em Espanha ascenderam, durante 2003, a 1,38 milhões de unidades, significando um aumento de 3,8% relativamente ao mesmo período do ano anterior.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 02 de Janeiro de 2004 às 15:31
  • Partilhar artigo
  • ...

As vendas de automóveis ligeiros em Espanha ascenderam, durante 2003, a 1,38 milhões de unidades, significando um aumento de 3,8% relativamente ao mesmo período do ano anterior.

Durante o mês de Dezembro, registaram-se em Espanha 126,3 mil automóveis ligeiros que, comparados com os 114,5 mil de igual mês de 2002, significam um crescimento de 10,3%, informaram hoje as associações espanholas de fabricantes de automóveis (Anfac), a de concessionários (Faconauto) e a de vendedores (Ganvam).

Estes resultados representam o terceiro melhor da história, nas vendas de automóveis em Espanha, apenas superado pelos anos 2001 e 1999, nos quais se comercializaram 1,43 e 1,40 milhões de unidades, respectivamente.

Os veículos de «Todo o Terreno» ascenderam às 82,9 mil unidades, em 2003, 12,5% mais que as 73,7 mil unidades registadas no ano anterior.

Em relação ao mês de Dezembro, este segmento registou um total de 8 mil unidades, ou seja, uma subida de 22,1% relativamente às 6,6 mil unidades do mesmo mês do ano anterior, segundo as Associações.

A Anfac, que classificou este resultado como «satisfatório», disse que este crescimento global obedece principalmente à recuperação económica desde o segundo semestre do ano e à procura por particulares e empresas.

A procura por particulares e empresas, «principal componente do mercado de ligeiros», cresceu 3,2%, durante 2003 e 9,6%, em Dezembro.

Segundo a mesma fonte, as compras de automóveis por parte das empresas de aluguer de veículos, aumentaram 5,6% e subiram 15,6% até ao último mês de 2003.

O presidente da Anfac, Jesus Ruiz Beato, disse hoje que o comportamento do mercado, no último mês do ano é a «plena consolidação da tendência de crescimento que se começou a detectar no início do segundo semestre». Para além disso, destacou que o crescimento anual de 3,8% é uma boa notícia para a indústria automobilística espanhola.

Outras Notícias