Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vendas no comércio a retalho aumentam 1,2% em Maio

O volume de negócios no comércio a retalho registou, em Maio, um crescimento de 1,2% em termos homólogos, o que correspondeu a mais 1,3 pontos percentuais face à variação observada no mês anterior. Excluindo a componente de combustíveis, o crescimento homólogo do volume de negócios foi de 2,6% (2,3% em Abril).

Negócios negocios@negocios.pt 30 de Junho de 2010 às 11:30
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
O volume de negócios no comércio a retalho registou, em Maio, um crescimento de 1,2% em termos homólogos, o que correspondeu a mais 1,3 pontos percentuais face à variação observada no mês anterior. Excluindo a componente de combustíveis, o crescimento homólogo do volume de negócios foi de 2,6% (2,3% em Abril).

Quanto à variação média, nos últimos 12 meses, das vendas no comércio a retalho, esta situou-se em -0,5% (0,4 pontos percentuais superior à do mês precedente), revela o INE no seu último boletim estatístico.

O emprego, o número de horas trabalhadas ajustado dos efeitos de calendário e as remunerações apresentaram taxas de variação homóloga de 0,1%, de -0,6% e de 1,1%, respectivamente.

No âmbito do emprego, quando analisado por agrupamentos em termos homólogos, verificou-se um crescimento de 1,3% no comércio de produtos alimentares (1,6% no mês precedente) e uma diminuição de 0,8% nos produtos não alimentares (-1,2% em Abril), refere a mesma fonte.

Ainda no que respeita ao emprego, este cresceu 0,4% face ao mês anterior (0,3% em Maio de 2009), com contribuições positivas de ambos os agrupamentos.

Em Maio, a variação homóloga das remunerações brutas foi de 1,1% (2,1% no mês anterior). Quando comparado com o mês anterior, o índice das remunerações registou uma variação de -1,2% (-0,2% em Maio de 2009).

O índice de horas trabalhadas, ajustado dos efeitos de calendário, registou um decréscimo homólogo de 0,6%, inferior em 0,4 p.p. ao observado em Abril, salienta o INE. Quanto à variação mensal das horas trabalhadas, ajustadas também dos efeitos de calendário, esta foi de -0,2% (-0,3% em Maio de 2009). A taxa de variação média dos últimos doze meses situou-se em -2,1% (-2,4% no mês anterior).

Ver comentários
Outras Notícias