A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Virgolino Faneca entrevista Cristiano Ronaldo que fala sobre coisas

Em entrevista exclusiva a Virgolino Faneca, Cristiano Ronaldo comenta a convocatória de Fernando Santos, fala das suas férias em Ibiza e de muitas outras coisas extraordinariamente relevantes.

Celso Filipe cfilipe@negocios.pt 09 de Junho de 2016 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Estimado Ursino, tal como te prometi na semana anterior, aqui segue mais uma entrevista ao pessoal da selecção. Desta vez consegui chegar à fala com o Cristiano Ronaldo e o resultado é o que podes ler de seguida. Espero que te continues a divertir aí em Bollywood, na Índia. Eu bem te disse que as melodias portuguesas encaixam muito bem nos musicais indianos, tu sais como um génio e ninguém dá conta dos plágios porque a malta aqui, como tem a mania que é intelectual, não vê esses filmes de meia­-tigela. Manda beijinhos meus à Aniceta e avisa-a para ter cuidado com o caril.

 

Virgolino Faneca – Concorda com a lista de convocados de Fernando Santos?

Cristiano Ronaldo – O mister é que sabe, mas eu gostava que ele tivesse convocado o meu amigo Badr Hari.

VF – Mas esse é marroquino e está preso.

CR – E depois? Quem é você para fazer juízos de valor sobre pessoas que não conhece? Fique a saber que o Badr organiza festas como ninguém e, como praticou kickboxing, é muito melhor a dar pontapés do que o Bruno Alves.

VF – Mas a selecção vai estar em França para jogar futebol, não para organizar festas!

CR – Olha-me este armado em santinho. Então o que é que a selecção fez em Saltillo? E em Macau, quando foi jogar o Mundial da Coreia? Porque é que nós havemos de ser diferentes? Não sejas xoninhas e vê lá se me fazes perguntas de jeito.

VF – Como é que foram as férias em Ibiza?

CR – Boas.

VF – Só isso?

CR – Boas e giras. Não viste as fotos?

VF – Está a referir-se a quê?

CR – Às miúdas, pá. És mesmo muito tosco.

VF – Pensei que as férias fossem para descansar.

CR – Estás muito desactualizado. Agora faz­-se recuperação activa. Viste as minhas fotos no varão? Julgas que era exibicionismo? Não, estava a fazer alongamentos. E também trabalhei muito ao nível do um contra um. 

VF – Quem era a morena de biquíni preto que estava consigo?

CR – Era a minha "personal trainer". Não se vê logo? As revistas cor-de-rosa é que se põem a inventar coisas de namoradas e assim.

VF – A selecção portuguesa tem hipóteses de ser campeã europeia?

CR – Claro que sim. Para a equipa ser melhor só precisávamos de um guarda-redes, quatro defesas, três médios e dois avançados. De resto, somos muito fortes.

VF – Se faltam dez jogadores, quer dizer que só você é que é bom?

CR – Olha, olha, és bom em contas! Se o Cristianinho tivesse idade, só ficam a faltar nove.

VF – Gostou do encontro com o Presidente da República?

CR – Devo dizer-te que foi muito difícil encontrar espaço na minha agenda para o receber.

VF – Deve estar enganado. O Presidente é que recebeu a selecção!

CR – Pois… Combinámos assim para manter as aparências. O Presidente é um grande cromo e dava um belo defesa central. Tem mais ou menos a mesma idade que o Ricardo Carvalho e mais cabelo.

VF – Quer deixar alguma mensagem aos portugueses?

CR – Apoiem-me para eu ganhar o campeonato. Se eu ganhar, a selecção também ganha e ficamos todos contentes. Não é?! E agora desculpa-me porque tenho de ir ali ao gelo.

VF – Vai fazer crioterapia?

CR – Não, pá. Vou tirar uma bejeca do congelador.

Virgolino Faneca

Quem é Virgolino FanecaVirgolino Faneca é filho de peixeiro (Faneca é alcunha e não apelido) e de uma mulher apaixonada pelos segredos da semiótica textual. Tem 48 anos e é licenciado em Filologia pela Universidade de Paris, pequena localidade no Texas, onde Wim Wenders filmou. É um "vasco pulidiano" assumido e baseia as suas análises no azedo sofisma: se é bom, não existe ou nunca deveria ter existido. Dele disse, embora sem o ler, Pacheco Pereira: "É dotado de um pensamento estruturante e uma só opinião sua vale mais do que a obra completa de Nuno Rogeiro". É presença constante nos "Prós e Contras" da RTP1. Fica na última fila para lhe ser mais fácil ir à rua fumar e meditar. Sobre o quê? Boa pergunta, a que nem o próprio sabe responder. Só sabe que os seus escritos vão mudar a política em Portugal. Provavelmente para o rés-do-chão esquerdo, onde vive a menina Clotilde, a sua grande paixão. O seu propósito é informar epistolarmente familiares, amigos, emigrantes, imigrantes, desconhecidos e extraterrestres, do que se passa em Portugal e no mundo. Coisa pouca, portanto.

Ver comentários
Saber mais Euro 2016 futebol Virgolino Faneca selecção Fernando Santos Cristiano Ronaldo
Outras Notícias