Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vista Alegre quer reforçar aposta nos EUA e América Latina em 2020

Em 2020, vamos "reforçar a nossa presença nos mercados em que estamos, mas com diferentes esforços", afirmou Nuno Marques aos jornalistas, à margem da cerimónia que assinalou o aumento de capital da empresa.

Lusa 06 de Dezembro de 2019 às 18:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O presidente do Conselho de Administração da Vista Alegre Atlantis (VAA) afirmou hoje, em Lisboa, que a empresa quer reforçar a presença nos EUA e na América Latina em 2020, continuando também a apostar nos mercados de proximidade.

Em 2020, vamos "reforçar a nossa presença nos mercados em que estamos, mas com diferentes esforços", afirmou Nuno Marques aos jornalistas, à margem da cerimónia que assinalou o aumento de capital da empresa.

De acordo com este responsável, a dona da Bordallo Pinheiro tem-se focado nos mercados de proximidade como França, Espanha, Itália e Bélgica, geografias onde quer continuar a crescer.

Porém, agora a aposta vai passar por mercados onde a Vista Alegre tem uma presença "ainda reduzida", mas com um potencial de crescimento "muitíssimo grande", como os EUA e a América Latina.

"Os Estados Unidos têm a tradição de importar tudo quanto é loiça e, portanto, porque não importar de Portugal e da Vista Alegre?", apontou.

Atualmente, a empresa conta com mais de 2.500 colaboradores e deve manter este número no próximo ano, uma vez que se encontra "numa fase de estabilização das necessidades" para o futuro, acrescentou Nuno Marques.

Na quinta-feira, a Vista Alegre Atlantis concluiu um aumento de capital, registando uma procura de 146,6%, e fixou o preço das novas ações em um euro, de acordo com um comunicado.

"Tendo-se registado uma procura total que representou cerca de 146,6% do montante da oferta, o aumento de capital social no montante de 12.192.731,20 euros foi integralmente subscrito, pelo que o capital social da Vista Alegre passará de 121.927.316,80 euros para 134.120.040,00 euros, com a emissão de 15.240.914 novas ações ordinárias, escriturais e nominativas, com valor nominal unitário de 0,80 euros", avançou o grupo em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na mesma nota, a VAA revelou que o "preço final por cada nova ação foi fixado em 1,00 euro, a que corresponde um encaixe bruto de cerca de 15.240.914,00 euros dos quais 12.192.731,20 euros a título de valor nominal e 3.048.182,80 euros a título de prémio de emissão", disse a empresa.

O lucro da Vista Alegre subiu 5% no terceiro trimestre, face a igual período do ano passado, para 3,8 milhões de euros, conforme divulgou a marca de cristal e porcelana em 25 de novembro.

Por sua vez, o volume de negócios avançou 32% no terceiro trimestre, em termos homólogos, para 84,2 milhões de euros, e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentou 49% para 17 milhões de euros.
Ver comentários
Saber mais Vista Alegre Atlantis América Latina Nuno Marques VAA
Outras Notícias