Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vivendi Universal não vai vender divisão de música dos Estados Unidos

A Vivendi Universal, segunda maior empresa de media do mundo, negou hoje a intenção de alienar as suas divisões de música e entretenimento dos Estados Unidos, bem como a sua participação na companhia de telecomunicações móveis Cegetel.

Negócios negocios@negocios.pt 19 de Agosto de 2002 às 09:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Vivendi Universal, segunda maior empresa de media do mundo, negou hoje a intenção de alienar as suas divisões de música e entretenimento dos Estados Unidos, bem como a sua participação na companhia de telecomunicações móveis Cegetel.

A empresa francesa anunciou na semana passada que quer vender activos no valor de 10 mil milhões de euros para reduzir a dívida.

Numa carta a accionistas e empregados, o novo CEO da Vivendi, Jean-Rene Fourtou disse que não pretende alienar os activos já referidos, e quer manter as participações no Canal Plus e na divisão de águas.

A Vivendi Universal quer manter-se como uma companhia de media e manter as principais áreas de negócio em que está envolvida.

Devido aos problemas de tesouraria que enfrenta, a Vivendi está a negociar várias linhas de crédito com instituições bancárias, prevendo contrair um empréstimo de 3 mil milhões de euros até ao final do mês.

Depois de descerem 42% na semana passada, as acções da Vivendi subiam 4,8% para 9,75 euros.

Por Nuno Carregueiro

Outras Notícias