Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vodafone Telecel disponibiliza UMTS a partir de hoje

A Vodafone Telecel inicia, a partir de hoje em Portugal, a disponibilização da terceira geração móvel (UMTS), nas cidades de Lisboa e Porto e para um número restrito de utilizadores.

Bárbara Leite 30 de Dezembro de 2003 às 18:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Vodafone Telecel inicia, a partir de hoje em Portugal, a disponibilização da terceira geração móvel (UMTS), nas cidades de Lisboa e Porto e para um número restrito de utilizadores.

«Nesta primeira fase, o acesso à tecnologia de terceira geração estará disponível nas cidades de Lisboa e Porto apenas para um número restrito de utilizadores, contando, nomeadamente, com a participação de colaboradores da Vodafone e um conjunto seleccionado de parceiros e clientes.», avança a operadora móvel em comunicado.

Com a oferta do UMTS , será possível potenciar serviços de informação e entretenimentos nos telemóveis, para além de utilizar novos serviços como a vídeotelefonia.

A Vodafone, com o objectivo de assegurar as condições necessárias para o arranque comercial do UMTS, «continua a trabalhar em conjunto com os fornecedores de terminais para garantir a evolução técnica e de funcionalidades dos telefones UMTS», destaca a operadora.

Em comunicado, a operadora lembra que foi ainda o operador com a melhor classificação no concurso para atribuição da licença da terceira geração e o primeiro a realizar uma demonstração de serviços UMTS em ambiente real, no congresso anual das comunicações (APDC) em 26 de Novembro de 2002.

O arranque da nova tecnologia está previsto começar a 1 de Janeiro de 2004, tendo, os operadores requerido, em vão, a obrigação de disponibilização da tecnologia para o final do primeiro semestre do próximo ano. Todavia, o regulador admitiu uma flexibilização na obrigação da cobertura acordada pelas operadoras no primeiro ano de actividade do UMTS. Os operadores continuam a alegar que não há equipamentos e não é há racionalidade económica no arranque comercial desta nova tecnologia dos móveis.

As restantes duas operadoras também se mostram-se aptas para arrancar com o UMTS a nível experimental para um núcleo restrito de pessoas.

Outras Notícias