Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Volkswagen investe 4.200 milhões em Espanha até 2019

Este é o maior investimento de sempre em termos industriais no país. O valor corresponde ao total investido nos últimos três anos por todas as fabricantes automóveis instaladas em Espanha.

Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 08 de Maio de 2015 às 19:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A Volkswagen vai investir 4.200 milhões de euros em Espanha até 2019. A aposta terá lugar nas fábricas do grupo automóvel alemão em Pamplona e Martorell, escreve esta sexta-feira, 8 de Maio, o jornal "El País".

 

A informação surge depois de uma reunião entre o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e o vice-presidente da área de compras da Volkswagen, Javier Garcia Sanz.

 

A imprensa espanhola explica que este é o maior investimento industrial alguma vez feito em Espanha. O valor corresponde ao total investido nos últimos três anos por todos os fabricantes automóveis instalados em Espanha.

 

O objectivo é preparar as fábricas para a produção de novos modelos, depois de em 2014 terem atingido a fasquia dos 750 mil veículos. Também o impacto na indústria de componentes espanhola é destacado pela imprensa espanhola.

 

Em 2014, a Volkswagen anunciou um investimento de 677 milhões de euros até 2019 na fábrica portuguesa da Autoeuropa. O valor destina-se a dotar a unidade de Palmela com uma plataforma que permite adaptar a produção a vários modelos. Os novos modelos ainda não estão definidos, mas deverão arrancar já em 2017.

 

Recentemente, a Autoeuropa confirmou o fim da produção do Volkswagen Eos. Desse modo, continuará apenas a fabricar os modelos Sharan e Scirocco. A nova plataforma vai impulsionar a produção anual para perto das 140 mil unidades. No ano passado, a produção aproximou-se das 103 mil unidades.

 

O grupo alemão passa, no seu quartel-general, por uma "crise de liderança", depois de o presidente Ferdinand Piëch ter tornado público que duvidava das capacidades do CEO Martin Winterkorn para continuar à frente da companhia. A posição não era partilhada pelo clã Porsche, que também controla o grupo.

 

Com a polémica e isolado na sua visão, Piëch acabou por se afastar do grupo, mantendo-se Winterkorn em funções. Esta quinta-feira, 7 de Maio, o CEO anunciou aos membros da sua equipa que a Volkswagen terá uma nova estrutura já a partir de Outubro deste ano.

Ver comentários
Saber mais Volkswagen Espanha El País Palmela Autoeuropa Volkswagen Eos Ferdinand Piëch Martin Winterkorn Porsche economia negócios e finanças indústria metalomecânica e engenharia automóvel política
Outras Notícias