Media WeChat: aplicação chinesa atinge mil milhões de utilizadores

WeChat: aplicação chinesa atinge mil milhões de utilizadores

A aplicação de mensagens chinesa desenvolvida pela Tencent atingiu este mês, pela primeira vez, mil milhões de utilizadores, revelou a proprietária à BBC News.
WeChat: aplicação chinesa atinge mil milhões de utilizadores
Reuters
Raquel Murgeira 09 de março de 2018 às 16:11

A aplicação WeChat, desenvolvida por uma das gigantes da tecnologia chinesa, Tencent, alcançou pela primeira vez este mês a marca dos mil milhões de utilizadores. É a maior rede social da China e de onde são provenientes a maioria dos utilizadores.

Numa fase inicial, começou como uma aplicação dedicada à troca de mensagens. À primeira vista, parece-se com as aplicações WhatsApp [que possui cerca de 1,5 mil milhões de utilizadores] e Viber - mas evoluiu rapidamente e permite aos seus utilizadores fazerem muito mais do que apenas comunicarem com os seus amigos e família. 

Com o WeChat, as pessoas podem chamar um táxi, pedir comida, marcar uma consulta médica ou realizar serviços bancários. Os utilizadores que jogam jogos desenvolvidos pela Tencent podem ainda comparar as pontuações com amigos ou outros jogadores, de acordo com a BBC News.

A aplicação tornou-se já parte integrante da vida quotidiana de muitas pessoas na China, especialmente nas grandes cidades, visto preencher muitas das necessidades dos utilizadores.

O sucesso desta aplicação na China permite que as empresas tenham acesso aos dados dos utilizadores, seja através de contas criadas na aplicação ou da recepção de promoções, bem como de publicidade.

As restrições de acesso às redes socias ocidentais, como o Facebook, Twitter ou até mesmo o Google, faz com que a maioria dos chineses não tenha legalmente acesso a estes serviços, o que acaba por criar um ambiente propício de crescimento para a aplicação WeChat, segundo a BBC News.

 

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Alentejano 10.03.2018

a sua criação advém originalmente de propriedade intelectual roubada ao TWATER e aos outros programas acima falados e é um dos programas usados na purga que o XI tá a fazer ao JIANG e ao grupelho dele! com a WEIBO é a verdadeira policia digital chinesa! Garantias 0 problemas podem vir a ser muitos!

Alentejano 10.03.2018

permite igualmente o acesso remoto e a gravação de conversas mesmo quando supostamente está desactivado! já foi utilizado 10.000 vezes como meio de prova para condenar corruptos e dissidentes espirituais religiosos politicos etc e tal e é utilizado constantemente como meio de prova para condenar...

Alentejano 10.03.2018

é igualmente a nova forma de o PCC controlar as pessoas, utilizam a gamificação (sistemas de incentivo presentes em jogos) para "medir" o patriotismo dos seus cidadãos e tem as bases de dados ligadas directamente aos gabinetes de controlo dos comunas, é o 1984 mas menos melancólico.

pub