Empresas Zeinal Bava passa a CEO da PT após AG de 2008

Zeinal Bava passa a CEO da PT após AG de 2008

Zeinal Bava será o próximo presidente executivo da Portugal Telecom, depois da sua nomeação ser proposta na assembleia geral que decorrerá em Março/Abril de 2008. Na sequência da saída de Rodrigo Costa para a PT Multimédia, Zeinal foi já nomeado vice-pres
Nuno Carregueiro 21 de setembro de 2007 às 19:28

Zeinal Bava será o próximo presidente executivo da Portugal Telecom, depois da sua nomeação ser proposta na assembleia geral que decorrerá em Março/Abril de 2008. Na sequência da saída de Rodrigo Costa para a PT Multimédia, Zeinal foi já nomeado vice-presidente executivo da PT, presidente da PT Portugal e da PT Comunicações.

O Conselho de Administração da Portugal Telecom reuniu hoje, para definir as alterações aos órgãos sociais da companhia, que resultam também da renúncia de Rodrigo Costa, que será o próximo presidente executivo da PT Multimédia, no âmbito da cisão da empresa do Grupo PT.

Zeinal Bava, segundo um comunicado da PT, foi nomeado vice-presidente executivo (deputy CEO) da Portugal Telecom, assumindo ainda os cargos de presidente executivo da PT Portugal e da PT Comunicações. Zeinal é já o presidente da TMN e irá assim ocupar os cargos deixados vagos por Rodrigo Costa, que liderava o negócio de rede fixa do Grupo.

Para além desta reorganização decorrente da saída de Rodrigo Costa, Zeinal ganha ainda mais protagonismo, uma vez que vai ser proposto para assumir o cargo de CEO da PT em 2008.

Na reunião de hoje do Conselho de Administração, "Henrique Granadeiro anunciou que proporá ao Conselho de Administração, após a realização da assembleia geral anual da PT em Março/Abril de 2008, a nomeação de Zeinal Bava para presidente da Comissão Executiva (CEO) da PT, mantendo-se como presidente da TMN".

O actual CEO Henrique Granadeiro passará nessa altura a "chairman", pelo que a PT regressará ao modelo de governo composto por um presidente do Conselho de Administração e um presidente da Comissão Executiva distintos".

Este tinha sido interrompido durante a OPA lançada pela Sonaecom, com Granadeiro a substituir Horta e Costa na presidência executiva da PT e a assumir também o cargo de "chairman".

No mesmo comunicado o Conselho de Administração diz que  "expressou o maior apreço por Rodrigo Costa, que hoje cessa funções, pelo trabalho realizado e pelos excelentes resultados obtidos".