Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Até 15% dos clientes da Endesa teriam a luz cortada sem as medidas extraordinárias do Governo

O apoio extraordinário que foi criado pelo Estado dada a situação de pandemia, e que impede as elétricas de cortarem a luz às famílias, permite que até quase um sexto dos clientes da Endesa tenha os pagamentos em suspenso.

A carregar o vídeo ...
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...
A Endesa Portugal afirma que entre 10% a 15% dos seus clientes estão a usufruir da "borla" dada pelo Governo, que dita que as elétricas não possam cortar a luz dos portugueses por falta de pagamento em tempo de pandemia. 

Até 15% dos particulares que são clientes da Endesa estão nesta situação de incumprimento. Entretanto, são feitos acordos com os clientes para que paguem em prestações, a seu tempo.

O presidente da Endesa Portugal, Nuno Ribeiro da Silva, admite que nem todos os clientes que quebraram os pagamentos estejam numa situação que assim o exija. "É evidente que há oportunismo. É um pouco aquela ideia à portuguesa de que 'se não é preciso pagar, deixa estar e não vou ser eu a pagar quando os outros não pagam'", afirma.

Ainda assim, Nuno Ribeiro da Silva considera que esta é uma medida que "tinha que estar em cima da mesa", reconhecendo que muitos dos clientes tiveram  uma quebra muito significativa nos seus rendimentos.
Ver comentários
Saber mais Governo Endesa economia negócios e finanças energia
Outras Notícias