Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China Three Gorges considera aumento do salário do presidente da EDP "ajustamento normal"

O vice-presidente executivo da China Three Gorges (CTG) International, Wu Shengliang, considerou hoje que o aumento do salário do presidente da EDP, António Mexia, é "normal", lembrando que não havia uma actualização desde 2006.

Lusa 09 de Junho de 2016 às 10:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
"Nos últimos nove anos, o presidente executivo manteve a mesma remuneração, e nós achamos que era altura de fazer um ajustamento", frisou Wu à agência Lusa, em Pequim.

Segundo a proposta de remuneração aprovada pela assembleia-geral de acionistas da EDP, António Mexia pode ganhar até 2,6 milhões de euros em 2016, entre remunerações fixas e variáveis, mais 600 mil do que em 2015.

Já o administrador financeiro (CFO), Nuno Alves, e o presidente da EDP Renováveis, Manso Neto, vão receber 560 mil euros de remuneração fixa anual cada. Os restantes elementos do Conselho de Administração Executivo da EDP têm uma remuneração de 480 mil euros.

Wu Shengliang defendeu aqueles valores: "Com a atual administração, a EDP passou de uma empresa doméstica para uma multinacional, com projetos e negócios em 14 países", disse.

O gestor chinês lembrou ainda que os vencimentos da administração da EDP estão abaixo do auferido pelas suas congéneres internacionais.

"Avaliamos muito positivamente a gestão da EDP e achamos que os gestores devem beneficiar dos bons resultados da empresa", afirmou.

Wu Shengliang, 45 anos, é membro do Conselho Geral e de Supervisão da EDP e diretor adjunto do Departamento de Planeamento Estratégico da CTG.

Em 2012, na sequência de um concurso internacional, a CTG pagou ao Estado português 2.700 milhões de euros por uma participação de 21,35% no capital da EDP, num dos maiores investimentos chineses na Europa.
Ver comentários
Saber mais EDP António Mexia Nuno Alves presidente da EDP Renováveis
Mais lidas
Outras Notícias