Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

China Three Gorges garante que mantém posição de 21,3% na EDP

Terminado o impedimento de venda de acções, a eléctrica estatal chinesa garante que não pretende desfazer-se da sua posição. Sobre a possibilidade de reforçar, a companhia diz que é preciso ponderar vários factores.

Miguel Baltazar/Negócios
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Depois da compra de 21,35% da EDP, a China Three Gorges ficou impedida de desfazer-se desta posição durante quatro anos. Terminado este período, tem a possibilidade de ir ao mercado vender acções, mas a eléctrica chinesa garante que não está vendedora.

"Do que nós temos a certeza é que não vamos reduzir as nossas acções na EDP", garantiu o vice-presidente da CTG, Lin Chixue (na foto), esta sexta-feira, 27 de Maio.

A venda de 21,3% da EDP pelo Estado ficou fechada em Dezembro de 2011, mas a venda das acções teve lugar a 11 de Maio de 2012. No acordo para a venda ficou previsto que as acções adquiridas iriam estar sujeitas a um regime de indisponibilidade durante quatro anos, portanto, 11 de Maio de 2016.


Sobre a possibilidade de reforçar a sua posição na companhia portuguesa, o gestor considera que vai ser preciso ponderar vários factores. 

"Para pensar se vamos reforçar ou não, temos de ver como será a EDP no futuro, como será o seu desenvolvimento no futuro. E também temos de ver as reacções da sociedade portuguesa sobre o nosso investimento em Portugal", afirmou Lin Chixue.

"E o mais importante, saber se o nosso investimento na EDP vai ajudar ou não ao desenvolvimento de longo prazo da EDP. Sendo o maior accionista, a nossa responsabilidade e também pensar de que maneira é que podemos contribuir para o futuro mais brilhante da EDP. Não é uma questão simples", disse o vice-presidente da China Three Gorges.

As declarações do gestor chinês foram feitas esta sexta-feira, à margem de uma cerimónia de celebração de dois protocolos em Lisboa. No primeiro, a CTG criou uma bolsa de estudo no valor de meio milhão de euros que vai permitir a estudantes portugueses estudarem na China, em protocolo com as universidades de Lisboa, Porto e Coimbra. No segundo, a EDP e a CTG anunciaram o reforço da sua parceria estratégica.

Ver comentários
Saber mais EDP China Three Gorges CTG Portugal energia electricidade gás natural Lin Chixue antónio mexia
Mais lidas
Outras Notícias