Energia Chineses da CTG colocam 1,8% da EDP à venda

Chineses da CTG colocam 1,8% da EDP à venda

A CTG está a colocar uma percentagem de 1,8% do capital da EDP à venda, anunciou a empresa. O que acontece já depois da chinesa CNIC ter deixado de ter participação qualificada.
Chineses da CTG colocam 1,8% da EDP à venda
Lusa
Negócios 26 de fevereiro de 2020 às 18:04
A chinesa China Three Gorges colocou à venda uma parcela de 1,8% do capital que detém na EDP, anunciou a empresa.

A venda será feita através de uma colocação acelerada dessa percentagem de capital.

"A China Three Gorges comunica a sua intenção de proceder à alienação de até 65.820.000 ações representativas de até 1,8000635% do capital da EDP", anunciou a empresa em comunicado, em que explica que a venda será feita através de processo de "accelerated bookbuilding" junto de investidores institucionais qualificados. A empresa antecipa desde já que "os termos finais da colocação serão anunciados após conclusão deste processo, que se antecipa que deverá ocorrer amanhã antes da abertura do mercado".

A China Three Gorges é a principal acionista da EDP. Atualmente tem 23,27% do capital da elétrica liderada por António Mexia. Depois desta venda ficará com 21,47%, continuando a ser o maior acionista, praticamente o mesmo que tinha comprado no âmbito da privatização. Entretanto, no decurso da OPA que lançou sobre a elétrica, a CTG tinha reforçado em quase 2%, praticamente o montante que está agora a vender.

As ações com que ficará depois desta venda serão sujeitas a um período de reserva, durante o qual não poderão ser vendidas, de 120 dias, explica a empresa em comunicado.

O BNP Paribas e a Merrill Lynch são os colocadores. 

Esta redução na participação do capital da EDP acontece quase um ano depois da OPA (oferta pública de aquisição) da CTG sobre a EDP ter terminado, caindo pela não desblindagem dos estatutos em assembleia-geral, o que constitua uma condição para a oferta prosseguir.

Também acontece depois de outra empresa chinesa, de capitais públicos, ter reduzido no capital da EDP. Em outubro, a CNIC comunicou ter deixado de ser acionista com participação qualificada no capital da EDP.

Ainda recentemente, o secretário de Estado da Energia norte-americano afirmou que a participação da China Three Gorges na empresa liderada por António Mexia é um desafio para os Estados Unidos. Numa conferência em Lisboa, o Danny Brouillette adiantou que "a preocupação que há é que à medida que a EDP continua a crescer nos Estados Unidos, que nós esperamos que continue, a presença do investimento chinês na EDP possa apresentar problemas (...) e isso é o que estamos a avaliar". 

Ao fecho da sessão desta quarta-feira, 26 de fevereiro, a participação que a CTG colocou à venda valiam 300,5 milhões de euros. A EDP fechou em alta de 0,75% para 4,5660 euros.
(Notícia atualizada com mais informações)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI