Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Confinamento acentua quebra de consumo de combustíveis

Os dois combustíveis mais castigados foram o jet fuel, utilizado nos aviões, e a gasolina.

Pedro Noel da Luz
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 17 de Março de 2021 às 18:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O consumo de combustíveis em Portugal acelerou a descida no mês de fevereiro, afirma a ENSE – Entidade Nacional para o Setor Energético.

Durante o mês de fevereiro, os valores registados pelos operadores através do Balcão Único da Energia representaram um total de 409.352 toneladas, ou seja, uma descida de 59.351 toneladas (-12,66%) face ao mês anterior, e uma variação homóloga de -33,82%.

As descidas verificaram-se, justifica a ENSE, "num contexto em que foram reforçadas as medidas de confinamento, o que foi gerando uma nova retração nas atividades do país ainda a viver em contexto de crise pandémica".

Os dois combustíveis mais castigados foram o jet fuel, utilizado nos aviões, e a gasolina. No caso do jet fuel, a queda foi de 48,79% face a janeiro e de 82,53% face a fevereiro do ano passado, tendo em conta "uma forte retração na atividade do setor da aviação". A gasolina caiu 17% face ao mês anterior e -39,74% face a fevereiro de 2020.

A ENSE alerta que, tendo em conta a indefinição que se vive, "é de esperar mais alguns meses de restrições que continuarão a condicionar os níveis de introduções ao consumo" mas prevê-se "um retomar gradual a partir de meados do segundo trimestre com alguma aceleração no decorrer do segundo semestre deste ano, acompanhando a evolução do plano de vacinação contra a covid-19 e o aumento do número de cidadãos imunizados, que permita balizar as decisões de desconfinamento".

Ver comentários
Saber mais Portugal ENSE Nacional Setor Energético economia negócios e finanças transportes energia aviação
Outras Notícias