Energia CTG diz que quer manter uma "política de dividendos estável" na EDP

CTG diz que quer manter uma "política de dividendos estável" na EDP

A EDP paga actualmente 19 cêntimos por acção aos seus accionistas e a CTG diz que não vai pagar abaixo deste valor.
CTG diz que quer manter uma "política de dividendos estável" na EDP
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 11 de maio de 2018 às 23:31
A China Three Gorges diz que vai manter uma política estável de remuneração aos accionistas quando a oferta pública de aquisição (OPA) à EDP for concluída.

"A oferente procurará manter uma política de dividendos estável, não abaixo do que foi divulgado no último plano de negócios da sociedade visada", pode-se ler no anúncio preliminar de lançamento de oferta pública geral e voluntária de aquisição de acções representativas do capital social da EDP, publicado esta sexta-feira, 11 de Maio, na CMVM.

A China Three Gorges entrou no capital da EDP em 2012, quando comprou 21,35% da eléctrica por 2.700 milhões de euros ao Estado português, detendo actualmente mais de 23% da companhia. 

A EDP paga desde 2016 um dividendo de 19 cêntimos de euros por acção. E a política de remuneração da eléctrica tem rendido bom dinheiro aos cofres da companhia estatal chinesa: desde 2012 que a China Three Gorges recebeu um total de 1.030 milhões de euros ilíquidos em dividendos da EDP.

Só em 2017 e 2018, a EDP distribuiu um total de 1.380 milhões de euros por todos os seus accionistas.

A China Three Gorges (CTG) lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP, oferecendo uma contrapartida de 3,26 euros por acção, o que representa um prémio de 4,82% face ao valor de fecho das acções da eléctrica esta sexta-feira, 11 de Maio. 

No entanto, o valor oferecido fica 5,5% abaixo da oferta do processo da última fase de privatização da EDP, quando a CTG ofereceu 3,45 euros por acção. Na altura este valor representou um prémio de 50% face à cotação de fecho da sessão anterior.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI