Energia CTG pode aumentar EBITDA da EDP em mil milhões por ano

CTG pode aumentar EBITDA da EDP em mil milhões por ano

O grupo chinês que lançou a OPA à EDP está a acenar à eléctrica nacional com o seu negócio de renováveis na China. Segundo fontes próximas das negociações, esta cedência poderá render à EDP mil milhões anuais.
CTG pode aumentar EBITDA da EDP em mil milhões por ano
Bruno Simão/Negócios
Bloomberg Negócios 07 de junho de 2018 às 09:37
A China Three Gorges, o grupo chinês que lançou uma OPA sobre a EDP, quer incluir os activos de energia eólica e hidraúlica no pacote da oferta. Caso aceite a proposta dos chineses, a EDP poderá estender a sua capacidade de produção em 30% e adicionar mais mil milhões de euros ao ano ao EBITDA, avança a Bloomberg, citando fontes próximas das negociações. 

A EDP ficaria responsável pela gestão destes activos, o que daria a oportunidade à eléctrica liderada por António Mexia para se expandir pelos mercados europeus e pelas Américas, tal como a CTG detalha nos documentos enviados à CMVM. Os activos em causa são avaliados pela Bloomberg em 8,3 mil milhões de dólares, cerca de 7 mil milhões de euros. 

Este negócio vem complementar a oferta de 9,1 mil milhões de euros que foi apresentada pelos chineses para adquirir as acções da empresa que ainda não possuem - para já, a CTG detém 23% do capital da eléctrica. 

Até àpróxima segunda-feira, dia 11, os órgãos sociais da EDP e da Renováveis vão pronunciar-se sobre a oportunidade da OPA da China Three Gorges. Os administradores accionistas têm de dizer se vão ou não vender as suas acções. 

A proposta da China Three Gorges, de 3,26 cêntimos por acção, encontra-se cerca de 3,5% abaixo da cotação actual da eléctrica, de 3,377 euros.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI