Energia Dinamarquesa Orsted nega interesse na EDP Renováveis

Dinamarquesa Orsted nega interesse na EDP Renováveis

A Orsted, que tinha sido apontada como interessada na EDP Renováveis, já negou o interesse.
Dinamarquesa Orsted nega interesse na EDP Renováveis
Negócios 26 de junho de 2018 às 20:40
"A Orsted não está, no momento, a preparar qualquer potencial transacção para o todo o para parte da EDP Renováveis, ou qualquer dos seus activos ou subsidiárias".

A afirmação é feita numa comunicação à CMVM que pediu esclarecimentos à empresa dinamarquesa, depois de ter sido noticiado que a empresa poderia estar a avaliar uma potencial operação sobre a Renováveis, que está sob OPA (Oferta Pública de Aquisição) dos chineses da China Three Gorges. A notícia foi avançada pela Bloomberg.

No mesmo comunicado em que nega interesse, a Orsted diz, no entanto, que como empresa focada nas renováveis observa, sempre, o mercado, incluindo potenciais oportunidades de investimento que estejam alinhadas com a sua estratégia de negócio.

Esta terça-feira, 26 de Junho, também a Engie tinha feito comunicado com igual sinal, e depois de notícias que davam conta do seu interesse pela Renováveis, em particular pelo negócio nos Estados Unidos.

A Engie dizia que não está a preparar qualquer oferta de compra sobre a EDP Renováveis, mas deixando claro que "analisa constantemente oportunidades de investimento".

Também esta terça-feira a Reuters noticiou que a China Three Gorges (CTG), principal accionista da EDP que lançou recentemente uma OPA sobre a eléctrica e sobre a sua subsidiária para as renováveis, tem estado a avaliar o interesse das eléctricas europeias para a compra dos negócios de energias limpas da EDP Renováveis, liderada por João Manso Neto (na foto), nos Estados Unidos.

Segundo a Reuters, os chineses teriam contactado a italiana Enel, a espanhola Iberdrola, a francesa Engie e as alemãs E.ON e RWE. Mas a Reuters escrevia que a Engie teria confirmado interesse. 

A auscultação feita pela CTG serve o objectivo de prevenir objecções da parte das autoridades dos EUA, as quais estão a aumentar o escrutínio e a limitar as aquisições de empresas por parte de chineses em território americano.

Em Lisboa, a EDP Renováveis foi a principal responsável pelo desempenho positivo do PSI-20. A empresa liderada por Manso Neto valorizou 6,28% para 8,89 euros, depois de ter chegado a ganhar 7,47% para 8,99 euros, um novo máximo histórico.





pub

Marketing Automation certified by E-GOI