Energia EBITDA e lucros da Galp terão caído no último trimestre de 2018

EBITDA e lucros da Galp terão caído no último trimestre de 2018

As previsões avançadas pelos analistas para a Galp, relativas aos últimos três meses do ano, ficam aquém dos números com que a petrolífera fechou o ano em 2017. Apesar das melhorias nos resultados da área de exploração e produção, os restantes segmentos travam o desempenho da Galp.
EBITDA e lucros da Galp terão caído no último trimestre de 2018
Ana Batalha Oliveira 08 de fevereiro de 2019 às 15:14

As estimativas de 20 casas de investimento que acompanham a Galp apontam para um quarto trimestre de desempenho inferior ao de 2017. A média das estimativas aponta para lucros de 127 milhões de euros, que comparam com os 217 milhões conseguidos no mesmo período do ano anterior. Nem a previsão mais otimista ultrapassa os ganhos do ano passado, ficando-se pelos 174 milhões de euros.

 

A queda que é esperada no resultado líquido da petrolífera para o quarto trimestre reflete as descidas previstas pelos analistas tanto no EBITDA como no EBIT. O primeiro deverá situar-se nos 494 milhões de euros – abaixo dos 573 milhões de euros dos últimos três meses do ano passado – e o EBIT deverá descer de 336 milhões para cerca de 309 milhões.  

 

A área de Exploração e Produção, que é a que mais pesa nas contas da empresa, é a única que vê uma evolução inteiramente positiva, tanto no EBITDA como no EBIT, que crescem de 306 milhões para 342 milhões e de 212 milhões para 247 milhões, respetivamente. No negócio de Refinação e Distribuição a previsão é de que o EBITDA caia dos 147 milhões para os 113 milhões e o EBIT deslize apenas dos 45 para os 41 milhões.

 

No segmento de Gas & Power, estes indicadores mantêm-se muito semelhantes. O EBITDA cede ligeiramente dos 28 para os 27 milhões enquanto o EBIT melhora dos 22 para os 24 milhões de euros.

 

As 20 casas de investimento apontam ainda para um resulatdo por ação de 0,15 euros. De acordo com a Bloomberg, a petrolífera tem nove recomendações de compra, dez para manter e quatro para vender, e a média do preço-alvo está nos 16,97 euros, 24,6% acima do preço atual.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI