Energia EDP produz menos 11% de eletricidade no primeiro semestre

EDP produz menos 11% de eletricidade no primeiro semestre

A EDP registou uma redução na produção de eletricidade no primeiro semestre. O mercado ibérico foi ainda marcado por uma redução na comercialização.
EDP produz menos 11% de eletricidade no primeiro semestre
Bloomberg
Sara Antunes 11 de julho de 2019 às 19:13
A EDP registou uma quebra de 11% na produção de eletricidade no primeiro semestre do ano, de acordo com os dados operacionais publicados na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A contribuir para esta evolução esteve a produção hídrica, com uma quebra de 43% no período em análise, o que estará relacionado com a venda de mini-hídricas em Portugal e no Brasil no último trimestre do ano passado. A produção a carvão também desceu 19%. Já a produção de energia eólica aumentou 4%, enquanto a solar cresceu 25%. A produção a gás natural aumentou 73%.

A empresa liderada por António Mexia revelou ainda que a capacidade instalada cresceu 2% nos últimos 12 meses para 27,3 GW, com 74% a ter origem em energias renováveis.

"Relativamente à rotação de 997 MW de ativos eólicos na Europa (491 MW líquidos para a EDP), anunciada em abril 2019, todas as condições relevantes para a conclusão da transação já estavam satisfeitas a junho 2019", contudo o encaixe financeiro só deverá ser registado no terceiro trimestre do ano, explica a elétrica.


A EDP revelou ainda que o comércio de eletricidade diminuiu 3,8%, com o mercado nacional a registar a maior descida (4,5%). A elétrica reportou também uma redução de 0,3% de clientes, devido ao mercado português.

Já a comercialização de gás registou um aumento de 9,7%, com Espanha a justificar o desempenho, já que em Portugal diminuiu 5,1%, apesar de estar a conquistar clientes nos dois mercados.

A elétrica observou ainda uma quebra na distribuição de eletricidade na Península Ibéria (-3,4%), com os dois países a registarem reduções ainda que, neste caso, a maior descida tenha sido em Espanha (-10,9%) - "relacionado com uma drástica redução por parte de um grande consumidor industrial", explica a empresa. Já no Brasil verificou-se um aumento de 3,8% na distribuição de eletricidade.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI