Energia EDP quis adiar Fridão em 2013 mas admitiu avançar em 2015
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

EDP quis adiar Fridão em 2013 mas admitiu avançar em 2015

O Governo atual aponta “desinteresse” da EDP pela barragem do Fridão para não ter de devolver os mais de 200 milhões investidos. A elétrica já pedia o adiamento em 2013 e sinalizou reservas em vários momentos, mas em 2015 defendeu avançar.
EDP quis adiar Fridão em 2013 mas admitiu avançar em 2015
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira 29 de abril de 2019 às 07:00

Nas cartas enviadas pela EDP ao Governo de Pedro Passos Coelho, às quais o Negócios teve acesso, verifica-se que já em 2013 a empresa defendia o adiamento da assinatura da concessão da barragem do Fridão, alegando

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI